Publicidade

Piraquara

Bloqueio polêmico

Reportagem da Tribuna foi acionada para tentar encontrar uma solução para a questão

Moradores e comerciantes de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), estão desesperados com a ameaça do fechamento das duas saídas do quilômetro 90 do Contorno Leste, a BR-116. Na manhã desta terça-feira (17), quando um dos bloqueios ia ser feito, a reportagem dos Caçadores de Notícias foi acionada para tentar encontrar, junto com os órgãos competentes, uma solução para a questão.

As duas saídas funcionam tanto no sentido São José dos Pinhais, como no que leva ao Centro de Piraquara. O fechamento veio a partir de uma decisão judicial a partir de um pedido de uma ONG que alega que o trecho faz parte de uma área de proteção e a passagem dos veículos afeta o meio ambiente.

Rosana desabafa sobre bloqueio de ruas. Foto: Gerson Klaina.
Rosana desabafa sobre bloqueio de ruas. Foto: Gerson Klaina.

Se fechadas as duas saídas, os moradores e comerciantes alegam que nem a Polícia Militar (PM) vai conseguir chegar rapidamente se acionada. “Vai dificultar pra todo mundo”, desabafou Rosana Tereza Almecht, 45 anos.
A mulher, que é moradora da região há mais de 30 anos, usa o trajeto pelo menos duas vezes ao dia. “Se fechar, vai ficar mais longe para a população do bairro. O trajeto que faço em sete minutos, vou fazer em quase 30, por exemplo. E o problema é que ali não passam só moradores, passam caminhões das empresas e é o nosso único acesso em casos de emergência”, explicou.

Segundo Rosana, quem atualmente passa pelo trecho vai ter que percorrer um trajeto de mais de 10 quilômetros se as saídas forem fechadas. “Usamos o mesmo trecho há muito tempo e só agora isso foi decidido. Foi feito até um viaduto, para facilitar o acesso, e até esse viaduto vai ser inútil se for fechado. Nós precisamos dessas saídas, o bairro gera muito emprego e se essas empresas começarem a sair, vai dificultar ainda mais pra todo mundo”.

Helton reclama do bloqueio. Foto: Gerson Klaina.
Helton reclama do bloqueio. Foto: Gerson Klaina.

O medo do fechamento das empresas é justamente o que o empresário Helton Schermak sente. “As empresas do entorno vão ficar sem acesso. A gente mora em Piraquara e vai ter que ir até São José dos Pinhais para chegar ao trabalho. Sabemos que é uma decisão judicial, mas é algo que não foi analisado. Vai prejudicar todo mundo, até mesmo o pessoal da Polícia Rodoviária Federal, da concessionária que administra o trecho”.

Considerando que o fechamento das duas saídas está previsto para, no máximo, até a próxima sexta-feira (20), Helton avaliou que o prejuízo pode ser imediato. “Logo de início, vai prejudicar aproximadamente 50 mil pessoas. Vamos ficar ilhados e as empresas podem até falir. Sem o acesso por 15 dias, pra gente pode ser fatal, ainda mais na situação que o mercado se encontra”.

Na manhã desta terça-feira, os moradores e comerciantes foram recebidos por uma equipe da Prefeitura de Piraquara. “Disseram que vão avaliar o que pode ser feito e estamos confiantes na prefeitura mesmo. É a nossa única esperança”, disse Helton. A reportagem da Tribuna do Paraná procurou a Prefeitura e a concessionária Autopista Litoral Sul, que emitiram notas (ver abaixo) sobre os bloqueios. Os Caçadores de Notícias ainda aguardam um posicionamento do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

O que diz a Prefeitura de Piraquara?

A Prefeitura de Piraquara esclarece que a jurisdição do Contorno Leste é do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes ­ DNIT. Porém, o município não concorda com fechamento dos acessos à rodovia determinados pela justiça, tendo em vista que a medida afeta milhares de moradores, além de empresas que utilizam essas saídas diariamente. Vale ressaltar que a Prefeitura de Piraquara não é parte na ação civil pública movida em 2004 pela Rede Brasileira Para Conservação dos Recursos Hídricos e Naturais Amigos da Águas ­ ADA contra o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes ­ DNIT e que somente neste ano foi consultada sobre o assunto como interessada. Agora o município por meio da sua Procuradoria Municipal busca viabilizar uma solução coerente aos interesses da população e das empresas prejudicadas devido à eventual falta de acessos ao contorno.

O que diz a Litoral Sul?

A Autopista Litoral Sul esclarece que os acessos do km 90 da BR 116 (Contorno Leste de Curitiba) foram fechados pelo DNIT em cumprimento à decisão judicial. A alternativa para os usuários são os trevos do km 93, entroncamento com a BR 277 e do km 86, entroncamento com a PR 415.

Foto: Gerson Klaina.
Foto: Gerson Klaina.

Sobre o autor

Lucas Sarzi

Jornalista formado pelo UniBrasil e que, além de contar boas histórias, não tem preconceito: se atreve a escrever sobre praticamente todos os assuntos.

(41) 9683-9504