Festa no toldo - Caçadores de Notícias

Publicidade

Sítio Cercado

Festa no toldo

Escrito por Fellipe Gaio

Uma hora após fechar sua loja de autopeças J. Vargas, na Rua Izaac Ferreira da Cruz, Sítio Cercado, José Arilto Vargas conta que usuários e traficantes de drogas se reúnem sob o toldo para venda e consumo de crack. “Cheguei a contar mais de 30”, diz. “Toda manhã, me deparo com pichações, cachimbos, cinzas, portas e paredes estragadas, além do fedor carregado de urina e de dejetos em frente à loja. Tenho que lavar a entrada para poder começar a trabalhar”, lamenta.

Segundo José, as câmeras de segurança mostram carros chegando noite após noite para deixar as drogas. “Fico preocupado até de pensarem que aqui é ponto de distribuição ou venda de drogas, o que me prejudica muito como comerciante”. A luta contra essa situação se arrasta há sete dos dez anos em que tem o comércio. “Já tentaram entrar na loja seis vezes”, lembra.

Câmeras

À noite, com material recolhido, o local serve pra uso de crack. Foto: Felipe Rosa.
À noite, com material recolhido, o local serve pra uso de crack. Foto: Felipe Rosa.

José fala que os delinquentes não se intimidam com as câmeras de segurança nem com os vigilantes. “Já liguei no 156, pedi ajuda à Guarda Municipal, à polícia, e até para um vereador, mas nunca tive apoio de ninguém”, reclama. A Polícia Militar informa que o Sítio Cercado tem uma Unidade Paraná Seguro (UPS) no Osternack e, além disso, faz o policiamento por todas as ruas do bairro. Cita que a Guarda Municipal pode ajudar no policiamento.

Características de marginais ou informações, como placas de veículos, devem ser denunciadas à Policia Civil, 190 ou 181 Narcodenúncia.

Leia mais sobre Sítio Cercado.

Sobre o autor

Fellipe Gaio

(41) 9683-9504