Publicidade

Tatuquara

Povo conectado com a cidadania

Escrito por Magaléa Mazziotti

Superado o gargalo dos primeiros dias sem conectividade na Rua da Cidadania do Tatuquara, em função de problemas gerados pela falta de infraestrutura lógica e de telefonia, a décima administração regional de Curitiba passou a atender entre 350 e 400 pessoas por dia. Em menos de um mês, foram 6 mil atendimentos. Cadastramento em programas sociais e procura de vagas de emprego são os serviços mais procurados.

Na nova unidade, inaugurada no dia 14 de novembro, há postos da Agência Curitiba de Desenvolvimento, Cohab, FAS, Urbs, e diversas secretarias municipais, como Defesa Civil, Trabalho e Emprego e Urbanismo. No último dia 11, foi aberto o Espaço Empreendedor, o sexto da capital, que estimula pequenos, médios e microempreendedores individuais com linhas de microcrédito, capacitações e consultorias gratuitas.

“O movimento surpreendente dos primeiros dias só reforça a decisão acertada da gestão municipal de descentralizar a administração e trazer os serviços públicos para perto de quem precisa”, comenta o administrador da Regional Tatuquara, Edgar Otto Hauber Júnior.

Segundo ele, a dificuldade inicial com a falta de internet está plenamente resolvida. “Tanto que a Regional do Pinheirinho já sente desafogar o movimento de lá que, naturalmente, tende a ser dividido com os moradores do Tatuquara tendo uma unidade mais próxima”.

Opiniões são bem diferentes

Com a nova Rua da Cidadania, é possível ter acesso a diversos serviços direto no Tatuquara. Foto: Felipe Rosa.
Com a nova Rua da Cidadania, é possível ter acesso a diversos serviços direto no Tatuquara. Foto: Felipe Rosa.

“Faz um mês que estou desempregado. Aqui vai ser melhor procurar emprego do que no Pinheirinho”, avalia o auxiliar de serviços gerais José Luiz Lima Soares, 47 anos. Já o soldador Paulo Sérgio da Silva, 42 anos, ficou frustrado na primeira visita. “Vim acompanhar meu filho de 14 anos para fazer a carteira de trabalho, mas o documento não pode ser feito aqui”, reclamou. Segundo a administração regional, a confecção da primeira via da carteira de trabalho só estará disponível no primeiro semestre de 2016 devido ao cronograma do curso de capacitação que o Ministério do Trabalho exige por parte dos servidores municipais que prestam o serviço.

Leia mais sobre Tatuquara

Sobre o autor

Magaléa Mazziotti

(41) 9683-9504