Paixão por bonecas - Caçadores de Notícias

Publicidade

Uberaba

Paixão por bonecas

Foto: Ciciro Back.
Andreia tem mais de 128 bonecas. Foto: Ciciro Back.

Aos 38 anos, a coordenadora de seguradora Andreia Gonçalves não tem vergonha de dizer que tem uma coleção de bonecas. Em 2010, passou na frente de uma vitrine, achou uma bonita e imediatamente ganhou o brinquedo de presente do marido. A personagem Draculaura, dos filmes e livros Monster High, foi a primeira das 128 que ela tem hoje em sua casa, no Uberaba.

Andreia passou a pesquisar sobre as personagens e descobriu que, além da aparência de monstros, as Monster High possuem uma filosofia antibullying. “Antes das bonecas e filmes que viraram moda surgiram os livros, da escritora Lisi Harrison. São histórias de estudantes e cada uma tinha um defeito, por isto elas têm características de monstros. Mas, para viverem harmonicamente na escola, tinham que aceitar os defeitos umas das outras. Foi um livro lançado justamente para conscientizar sobre o bullying. Me encantei com isto e me apaixonei pelas bonecas”, explica.

Conquista

Hoje, Andreia diz que se sente realizada correndo atrás de personagens que ainda não tem, a dificuldade de achar, encomendar, abrir a caixa quando chega, fazer fotos, postar na internet. “Não gosto de joias, roupas e sapatos de grife. Quer me ver feliz? Me dá uma boneca. Tem gente que acha estranho, tem quem ache interessante. Meu chefe, por exemplo, me ajuda. Sempre que o filho dele viaja, fala para me trazer alguma que não tenho”, relata.

Tem todas as personagens vendidas no Brasil e batalha para conseguir as comercializadas lá fora. Algumas chegam a custar R$ 700. Ao todo, no mundo, existem mais de 250 bonecas. A coordenadora explica que existem 55 personagens “básicas”. As outras são variações de roupas e estilos. A Draculaura, por exemplo, tem oito versões diferentes.

Foto: Ciciro Back.
Andreia: Não gosto de joias, roupas e sapatos de grife. Quer me ver feliz? Me dá uma boneca. Foto: Ciciro Back.

O marido de Andreia, que deu a primeira boneca, continua apoiando. “Ele já chegou a comprar nove de uma vez. Chegou em casa cheio de sacolas. E manda fazer pacote de presente em todas”, conta Gabrielle, 12 anos, filha de Andreia, que está começando a colecionar as Ever After High, que são as filhas monstras das princesas e bruxas mais conhecidas das histórias infantis (Banca de Neve, Cinderela, etc.)

Manutenção demorada

Andreia não deixa ninguém chegar perto das suas bonecas. Durante a entrevista, sempre que tirava algo do lugar para demonstrar já recolocava em seguida, ajeitando e cuidando para nada cair ou quebrar. Ela leva um dia inteiro para conseguir fazer a manutenção. O armário que mandou fazer exclusivamente para a coleção ainda não tem vidros, para evitar o pó. Então precisa limpar a cada 15 dias. Coloca todas em ordem em cima da sua cama e faz a limpeza das prateleiras. Depois, recoloca uma a uma, limpando a poeira com as mãos, arrumando roupas, cabelos e acessórios. As personagens ficam agrupadas de acordo com o filme ou livro a que pertencem.

Leia mais sobre Uberaba.

Sobre o autor

Giselle Ulbrich

(41) 9683-9504