Parada obrigatória - Caçadores de Notícias

Publicidade

Uberaba

Parada obrigatória

A cena se repete pela quarta geração da família Szpak. O filho da Ana, que antes de ir para a escola já participa da agitação do movimento do almoço, atendendo um cliente ou informando o preço de um produto, repete o que a mãe aprendeu ao observar os pais trabalhando. Uma história que teve início com os avós e devotos da santa que empresta nome ao tradicional armazém localizado na Avenida Salgado Filho, no Uberaba.

Foto: Gerson Klaina.
Armazém já passa para a 3º gerão da família Peters. Foto: Gerson Klaina.

Tão espontâneo quanto o envolvimento dos mais novos com o negócio é o vínculo que o Armazém Santa Ana estabelece com a clientela, que não se restringe a uma faixa etária específica. ‘Tudo foi acontecendo, desde que os meus sogros abriram o espaço de secos e molhados. Dos três filhos, meu marido foi o que preferiu ficar, até para cuidar dos pais. Já entre os nossos quatro filhos, a Ana e o Fábio continuam aqui comigo porque gostam de tudo isso, de estar em contato com gente e estar sempre buscando sabores e produtos especiais‘, resume a matriarca Orlanda Peters, 58 anos. Ela produz algumas das iguarias oferecidas pela cozinha, como o pierog, além de estar sempre na estrada em busca de embutidos, queijos, vinhos e produtos coloniais confeccionados pelo interior do país.

Foto: Gerson Klaina.
Orlanda produz algumas iguarias, como o pierog. Foto: Gerson Klaina.

Para Ana, Orlanda também foi a responsável por trazer para a família de origem ucraniana e polonesa que se instalou em Curitiba um pouco das influências germânicas e da forma de agir dos catarinenses. ‘Minha mãe veio de Indaial e agregou novas coisas ao armazém, como o hábito de harmonizar pratos com cervejas e os produtos típicos de lá, além de uma nova forma de atender‘, elogia.

Essa variedade se reflete no cardápio das refeições e do bar. Ana conta que se antes o comércio de secos e molhados representava 70% das vendas, contra 30% do bar, hoje a relação é inversa. ‘As pessoas gostam de estar aqui e desfrutar de todo esse ambiente. Na verdade, nem a gente consegue ficar muito tempo longe de tudo isso‘, admite. Prova dessa vontade de ficar mais um pouquinho lá é o fato de que muitos que se deliciam com os pratos e petiscos servidos na varanda não conseguem deixar o local sem levar um produto bem raro, como um estilingue, um tamanco de madeira ou um moedor de café.

Serviço
Armazém Santa Ana
Endereço: Avenida Senador Salgado Filho, 4460 – Uberaba
Telefone: 3024-5320
Horário de funcionamento: De segunda a sábado, das 10h à meia-noite

Leia mais sobre Uberaba.

Sobre o autor

Magaléa Mazziotti

(41) 9683-9504