Cada vez mais, as habilidades comportamentais são decisivas para os profissionais se destacarem no mercado de trabalho.

As habilidades comportamentais que um indivíduo possui na condução de suas atividades diárias vem sendo cada vez mais valorizadas pelas empresas em seus processos seletivos.

O psicólogo americano Daniel Goleman afirma que competências como empatia, colaboração, resiliência e comunicação são baseadas na inteligência emocional e capazes de distinguir profissionais incríveis da média.

Por isso, se você está se preparando para o mercado de trabalho e deseja se tornar um profissional mais completo, precisa dominar um conceito muito importante: soft skills.

Mas afinal, o que são soft skills?

São as habilidades pessoais que possibilitam gerenciar as emoções, desenvolver um bom relacionamento interpessoal e trabalhar de forma colaborativa.

Ou seja, as soft skills estão diretamente ligadas à maneira como lidamos com as pessoas à nossa volta. E por que isso é tão importante para o mundo corporativo?

Com as mudanças do mercado de trabalho, profissionais que sabem motivar seus colegas e conseguem gerenciar conflitos tendem a ser mais valorizados.

Por isso, essas características se tornaram tão ou mais importantes que as competências técnicas (hards skills).

Por que as soft skills são tão importantes?

Autor do best-seller Inteligência Emocional, o psicólogo Daniel Goleman diz que existe uma distância muito grande entre o que os gestores esperam de recém-formados e o que esses oferecem de fato.

Segundo ele, apesar da maioria dos contratados possuírem as habilidades técnicas necessárias para o desempenho do trabalho, eles não dão a devida importância ao valor da inteligência emocional no ambiente de trabalho.

Um levantamento da Page Personnel (consultoria global de recrutamento para cargos de nível técnico e suporte à gestão) indicou que nove em cada 10 profissionais são contratados pelo perfil técnico e demitidos pelo comportamental.

Soft skills em alta no mercado

Saber trabalhar em equipe é uma das habilidades buscadas pelos líderes de empresas. Foto: Shutterstock

As empresas já perceberam (e você precisa perceber, também) que não basta ter competências técnicas para ter uma carreira de sucesso, o profissional precisa desenvolver suas habilidades comportamentais (soft skills).

E embora isso não seja uma tarefa fácil, algumas delas já fazem parte do nosso cotidiano.

Exemplos de soft skills:

  • Colaboração;
  • Comunicação eficaz;
  • Empatia;
  • Trabalho em equipe;
  • Flexibilidade;
  • Trabalhar sob pressão;
  • Criatividade;
  • Orientação para resultados;
  • Resiliência;
  • Liderança de equipe.

Como desenvolver as soft skills

De acordo com a carreira escolhida, um conjunto de soft skills pode ser mais relevante do que outro.

Por isso, a primeira coisa a fazer antes de desenvolver suas habilidades comportamentais é pensar quais delas vão ser mais relevantes para sua progressão no mercado de trabalho.

1 – Prepare sua mente para aprender

Sua mente precisa estar aberta o suficiente para aprender. Comece com passos menores e mais práticos.

Pratique a escuta ativa e a empatia com seus colegas de trabalho ou de faculdade. Em seguida, reflita como isso alterou sua relação com eles e quais benefícios foram gerados.

2 – Reserve um tempo para refletir

A correria do dia a dia, muitas vezes, nos impede de parar e refletir. Mas é fundamental reservar um momento do seu dia para a autorreflexão.

Quando estiver refletindo, pense em quais soft skills você já tem, quais tem aptidão natural e quais precisam ser melhoradas ou desenvolvidas.

3 – Não perca a oportunidade de praticar

Assim como muitas coisas da nossa vida, as soft skills também são aperfeiçoadas com a prática. Por isso, sempre que tiver oportunidade, pratique determinada habilidade.

Faça isso diversas vezes, até que consiga ver o resultado. Se no começo não funcionar tão bem, não desista, continue tentando até conseguir.

4 – Dê e receba feedbacks

Assim como você tenta aperfeiçoar suas habilidades, outras pessoas fazem o mesmo. Entenda que em um ambiente saudável de trabalho não existe competição.

Por isso, não meça esforços para ajudar um colega com dicas e conselhos. Assim, você também receberá feedbacks, mas nunca leve-os para o lado pessoal, encare-os como uma oportunidade para crescer.

Agora que você já sabe a importância das soft skills para seu desenvolvimento profissional, é hora de começar a traçar seus planos, observar o que você precisa desenvolver e como pode fazer isso.

Uma boa forma de desenvolver as soft skills é na graduação, quando você inicia sua preparação para o mercado de trabalho, de preferência em uma instituição que lhe ajude a potencializar suas habilidades.

O UniBrasil é uma instituição de excelência, com mais de 20 anos dedicados à educação, que vem se destacando e ficando entre as melhores instituições de ensino superior do Paraná.

Acesse: ingresse.unibrasil.com.br e saiba mais.