A estiagem que vem castigando o Paraná há meses, provocando rodízio no abastecimento e ocasionando falta de água em algumas localidades, se tornou assunto da campanha eleitoral nos últimos dias. Na televisão e na internet, candidatos à prefeitura de Curitiba criticaram a atual gestão no trato do problema, enquanto o prefeito anunciou medidas de enfrentamento à crise hídrica.

LEIA MAIS – Ano de 2020 promete ser o mais quente da história no Paraná

Candidato à reeleição, Rafael Greca (DEM) visitou na última segunda-feira (12) as obras de implantação de um poço artesiano no Bairro Novo. De acordo com ele, serão 30 poços instalados ainda neste ano nas 10 administrações regionais, visando atender regiões mais populosas e de maior vulnerabilidade social.

VIU ESSA? Rodízio da Sanepar: quanto precisa chover pra encerrar a falta de água em Curitiba?

De acordo com ele, a medida faz parte de um conjunto de quatro frentes de ação, trabalhadas em articulação com a Sanepar, que incluem ainda conscientização da população e doação e instalação de caixas d’água. O prefeito disse também que já apresentou à Sanepar o projeto da “Reserva Hídrica do Futuro”, que prevê a interligação de antigas cavas de exploração de areia que margeiam o Rio Iguaçu, com capacidade para reservar até 42 bilhões de litros d’água.

Adversários acusam falta de ação da prefeitura

No programa eleitoral desta terça (13), o candidato do PT, Paulo Opuszka, afirmou que a crise hídrica atual não recebeu a devida atenção do poder público. Para enfrentá-la, propõe o “Pacto pela Água”, que prevê ações como doação de caixas d’água, preservação de nascentes e mananciais, e investimento em educação ambiental. “O Pacto pela Água colocará Curitiba como liderança para garantir os investimentos necessários nas obras de ampliação de captação de água”, defendeu o petista.

Cristiane Yared (PL) afirma que o rodízio no abastecimento é necessário, mas também acredita que é preciso discutir soluções com a Sanepar e o governo estadual. “Fico aqui pensando que, com a covid-19, a água correndo pelas torneiras dos curitibanos seria extremamente necessária”, diz.

Candidata pelo Podemos, Carol Arns vê a preservação ambiental como fundamental no sentido de garantir o abastecimento. “Vamos implantar em Curitiba um programa permanente de recuperação e proteção da biodiversidade da nossa cidade e articular ações com os municípios da Região Metropolitana, uma vez que as áreas de mananciais que abastecem nossa cidade estão localizadas nos municípios que estão no nosso entorno.”