A juíza eleitoral Melissa de Azevedo Olivas confirmou que Fernando Francischini (PSL) e a esposa, Flávia Francischini (PSL) devem pagar, cada um, multa de R$ 5.000 por propaganda eleitoral antecipada. Eles concorrem aos cargos de prefeito e vereadora em Curitiba e foram penalizados por postagens feitas no Instagram antes do prazo permitido para propaganda eleitoral, que iniciou no dia 27 de setembro.

LEIA MAIS – Ausente, Greca é alvo dos candidatos no 1.° debate da eleição à prefeitura de Curitiba

Nas publicações, que já foram apagadas das redes por determinação judicial, os dois apareciam em fotos com eleitores na região do Bairro Alto, portando e distribuindo adesivos com o nome e número do partido. A multa aplicada foi a mínima prevista para casos como esse.

VEJA TAMBÉM – Apenas 4 dos 38 vereadores de Curitiba não concorrem à reeleição em 2020

Na decisão, a juíza argumenta que “em se tratando da primeira conduta desta natureza noticiada de responsabilidade dos representados, tenho que a multa deve ser fixada no mínimo legal”. A decisão final foi publicada no fim da tarde de quinta-feira (1), confirmando uma liminar que já havia sido publicada na segunda-feira (22), exigindo a exclusão das postagens.

GUIA DE CANDIDATOS: Conheça todos os candidatos de Curitiba nas eleições 2020