Benício Henrique Moreira Carvalho, 8 anos a serem completados na próxima quarta-feira, dia 29, junto com Curitiba, é o que se pode chamar de “futuro da cidade”. Nascido de parto normal às 14h20 na Maternidade Víctor Ferreira do Amaral, ele é um garoto amoroso e inteligente, que enche de orgulho os pais Cristiane Pollis e Carlos Florentino Carvalho. O casal tem mais um filho de 14 anos, o Luca.

O menino herdou o nome do bisavô por parte de mãe. “Foi a última homenagem que prestamos ao meu avô, que faleceu logo depois”, relata Cristiane. Muito esperto e descolado, Benício, de acordo com ela, é popular na escola e na vizinhança. “Gosto de brincar de Lego e de PlayStation”, revela o menino. “Eu sou muito experto”, garante.

Benício é aluno do 3° ano da Escola Municipal Álvaro Borges, que fica próxima à sua casa, no bairro Vitória Régia, na Cidade Industrial de Curitiba. É lá que está concentrada a maioria dos amiguinhos. Na cidade, o que ele gosta mesmo é de andar nos parques, em particular no Barigui e Lago Azul. Mas sua última paixão, segundo a mãe, é a natação.

Esperto e inteligente, o menino gosta de andar de bike e brincar com os amigos da escola (Foto: Raquel Tannuri Santana).
Esperto e inteligente, o menino gosta de andar de bike e brincar com os amigos da escola (Foto: Raquel Tannuri Santana).

“Nas férias na praia ele aprendeu a nadar na piscina de uma tia. Está se sentindo um peixe, não quer saber de outra coisa”, conta Cristiane. Nos parques, ele gosta de se divertir nos brinquedos. “Ele é uma criança como todas as outras, alegre, inteligente e feliz”, destaca Cristiane. Também é bem parceiro do irmão, com quem divide algumas brincadeiras, como os jogos do PlayStation.

 

Local era a “praia do curitibano”

De acordo com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, a área do Lago Azul foi adquirida pelo município em 2007, mas o parque passou a funcionar em 2009. É frequentado por aproximadamente 10 mil pessoas nos fins de semana. Entretanto, bem antes de se tornar oficialmente área de lazer, a área de 12 mil hectares já era informalmente a “praia do curitibano”.

Entre os anos 60 e 70, quando o acesso ao litoral não era tão fácil e a maioria dos parques, incluindo o Barigui, fundado em 1972, sequer existia, a propriedade da família Segala reunia famílias da cidade inteira para pescar, tomar banho no lago, fazer piquenique, entre outras atividades. No local, a antiga casa da família Segala foi transformada em bistrô e mantém os traços da década de 1940, época em que o lago foi construído para desviar o curso de um riacho e represar a água para movimentar um moinho de fubá. Apesar de não estar mais em funcionamento, o moinho continua compondo a paisagem do parque.

Serviço

Endereço: Rua Colomba Merlin, 476, Umbará.

Horário de Funcionamento: das 7h às 19h, de segunda a domingo.

Nome tem origem indígena

O Barigui é um dos maiores parques de Curitiba. Aos finais de semana e feriados, o parque é um dos principais pontos de encontro da cidade e, durante a semana, é muito comum as caminhadas em volta do lago. São muitas as opções de entretenimento e lazer por lá.

O Barigui é um dos parques mais frequentados da cidade e Benício adora ir ao parque que tem no local (Foto: Raquel Tannuri Santana).
O Barigui é um dos parques mais frequentados da cidade e Benício adora ir ao parque que tem no local (Foto: Raquel Tannuri Santana).

Possui uma área de 1,4 milhão m², que fazia parte da sesmaria do capitão-povoador Mateus Leme. Foi transformado em parque em 1972, segundo o projeto do arquiteto Lubomir Ficinski.

O termo barigui tem origem indígena. Os índios locais deram esse nome ao rio que atravessa o parque e que pode ser traduzido como “rio do fruto espinhoso”, referindo-se as pinhas que caem dos muitos pinheiros do local.

O Parque Barigui possui equipamentos de ginástica, sede campestre, churrasqueiras, restaurante, canchas poliesportivas, quiosques, Museu do Automóvel, Estação Maria Fumaça, parque de exposições, parque de diversão e pista de bicicross. O Parque também abriga a sede da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Muita área verde, com mata nativa, envolve um grande lago de 400 mil m², formado por uma represa. Esse ambiente propicia o desenvolvimento de uma fauna rica. A região de Curitiba possui cerca de 200 espécies de aves e é possível encontrar muitas delas no parque, como os pavós, uma ave grande de peito vermelho, e o papagaio-do-peito-roxo, ameaçado de extinção. Lá também tem capivaras, socós, garças, gambás, tico-ticos, gansos, entre outros animais.

Aniversário de Curitiba

Benício é um dos personagens apresentado nesta série de reportagens especiais que a Tribuna faz em homenagem à cidade e que reúne cidadãos que aniversariam junto com Curitiba. A série vai até dia 29.