Aproximadamente 85% dos moradores do entorno da Arena da Baixada já realizaram o cadastramento. Ao todo, até a última sexta-feira, 7.619 imóveis e aproximadamente 20 mil pessoas já haviam sido cadastrados e poderão trafegar livremente nos quatro dias de jogos agendados para o Joaquim Américo. A expectativa é que até o final de maio todos os moradores e comerciantes da região estejam devidamente cadastrados.

O cadastramento, que na primeira etapa aconteceu apenas pela internet, através de um endereço eletrônico disponibilizado no site da Prefeitura de Curitiba, pode ser feito, desde a semana passada, na central de atendimento montada na Praça Ouvidor Pardinho, no bairro Rebouças. “Em menos de uma semana conseguimos atender este grande número de pessoas graças ao sistema que montamos, com locais de atendimento rápido e eficiente”, frisou o major Rodrigo Lira, que é um dos comandantes da operação.

Foi definida também na semana passada a liberação dos colaboradores e pacientes do hospital Pequeno Príncipe, da maternidade Victor do Amaral e do laboratório Sugisawa, que estão dentro do perímetro que será bloqueado, nos dias dos jogos da Copa em Curitiba. O controle nos dias das partidas começará seis horas antes do jogo e até duas horas após os jogos. Da meia-noite até duas horas após os duelos o estacionamento de veículos nas ruas que serão bloqueadas não será permitido. Já a circulação de veículos (inclusive os cadastrados) na área bloqueada será proibida quatro horas antes e até duas horas depois das partidas.