O Fluminense atravessa uma maratona de jogos importantes na temporada. Depois da vitória sobre o Boca Juniors, na última quarta, na Bombonera, a equipe tem um clássico diante do Flamengo, neste domingo, pela Taça Rio, e já na próxima quarta volta a atuar pela Libertadores, diante do Zamora, em casa. Pensando justamente na competição continental, o técnico Abel Braga admitiu que deve poupar jogadores neste final de semana para evitar cansaço e problemas musculares.

“Temos o Fla-Flu, que ninguém quer perder, todo mundo quer jogar, mas temos problemas. Não vamos deixar que os problemas façam com que fujamos do que programamos, então vamos entrar com quem estiver melhor. Tenho a equipe na minha cabeça, sei quem joga, mas não vou escalar o time sem pensar no jogo de quarta-feira. Não vou tirar o time todo, mas quem a gente acha que não deve jogar, não vai jogar”, declarou, nesta sexta-feira.

Apesar da vitória “histórica” sobre o Boca, como ele mesmo definiu, Abel Braga garantiu que a partida ficou no passado e o pensamento agora está nos próximos dois compromissos. Para ele, o clássico deste fim de semana é importante, mas a partida diante dos venezuelanos do Zamora é essencial para a equipe na busca por uma vaga na segunda fase da Libertadores

“A partir do momento que o árbitro apitou o final do jogo (contra o Boca Juniors), ele deixou de existir. Já não penso mais no Boca, conversei algo rápido com eles sobre o jogo passado, já falamos do próximo, e agora é o Fla-Flu. A partida da próxima quarta se tornou, pelo que fizemos contra o Boca, muito mais importante do que a partida contra o próprio Boca”, avaliou.

Com seis pontos em duas partidas, o Fluminense lidera o Grupo 4 da Libertadores, com três pontos de vantagem sobre o Arsenal, da Argentina, segundo colocado. Uma vitória sobre o Zamora, na próxima quarta, no Engenhão, pode deixar a equipe muito próxima da segunda fase da competição. Pela Taça Rio, o time das Laranjeiras está com três pontos em dois jogos, na segunda colocação do Grupo B.