Após ver o Fluminense vencer o Internacional por 2 a 0, na noite da última quinta-feira, no Engenhão, pelo Campeonato Brasileiro, o técnico Abel Braga não escondeu a irritação com o fato de a polêmica envolvendo o atacante Fred, que não atuou diante do time gaúcho, ter sido o principal assunto da entrevista coletiva que concedeu após o confronto.

Fred alegou “falta de condições psicológicas para atuar por sentir-se ameaçado”, depois de ter sido perseguido por torcedores que o viram em um bar em Ipanema, no Rio, na madrugada de quarta-feira. Por causa do fato, o atacante prestou queixa no início da noite desta quinta para registrar ocorrência contra eles. Na ocasião, o jogador estava acompanhado pelo colega Rafael Moura, por dois amigos e quatro mulheres, quando foi abordado por torcedores do Fluminense. Fred e os amigos teriam consumido cerca de 60 caipirinhas de saquê, além de petiscos.

Abel, porém, minimizou a importância do episódio após a vitória sobre o Inter e disse que “fará de tudo para preservar esse ídolo da torcida do Fluminense”. “Hoje (quinta-feira) eu vou sair e vou beber, vou comemorar porque não é fácil ganhar deste time aí não. Então esses jogadores foram heróis. Os heróis de hoje não podem ser bandidos no domingo. Eu respeito o meu jogador, como ser humano e como atleta, se ele (Fred) não está focado no jogo, não tem condições de jogar, ele não vai. Foi assim com o Marquinhos e ele (Fred) não é exemplo único”, afirmou o treinador, que lamentou o fato de não ter contado com o atacante no duelo desta quinta.

“Chamei ele, nós sentamos para conversar, e eu já tinha conversado com ele na véspera do jogo e Fred me disse que tomaria uma atitude. Ele saiu da concentração, liberado por nós, assim como o Deco, liberado para refletir. Eu queria estar com o meu capitão, com o líder da minha equipe, meu grande jogador da seleção, presente nesta grande vitória. Com certeza teria nos ajudado muito, mas não teve como. Mas, se não tivesse ganho, não teria jogado nele qualquer responsabilidade (por um possível resultado ruim)”, reforçou Abel, lembrando que o meia Deco pediu dispensa do duelo desta quinta-feira para analisar se irá se aposentar ou não, tendo em vista o grande número de lesões que estão atrapalhando a sua continuidade no futebol.

O treinador também não quis confirmar se Fred voltará a defender o Fluminense no próximo domingo, contra o América-MG, em Sete Lagoas, e nem se o jogador irá treinar nesta sexta-feira, visando o confronto. “O que vai acontecer amanhã (sexta) eu não sei. Nem sei se vou conseguir chegar em casa hoje (quinta)”, despistou.