Dona de dois títulos do Aberto da Austrália, Victoria Azarenka enfrenta a perspectiva de ter que enfrentar uma das principais tenistas do mundo logo na primeira rodada do torneio depois de não ser apontada como uma das cabeças de chave nesta quarta-feira.

A última temporada foi um ano para Azarenka esquecer, com lesões nos pés esquerdo e direito e no joelho direito, o que a levou a disputar apenas 24 partidas em 2014, caindo para a 41ª colocação no ranking da WTA. O Aberto da Austrália tem 32 cabeças de chave, e os responsáveis pelo torneio seguiram estritamente os rankings da ATP e da WTA divulgado na última segunda-feira para determiná-los.

Ex-número 1 do mundo, Azarenka, que venceu o Aberto da Austrália em 2012 e 2013 e chegou a duas quartas de final dos torneios do Grand Slam em 2014, terminou o ano em 32º lugar no ranking. A derrota na primeira rodada do Torneio de Brisbane na semana passada para Karolina Pliskova, depois de desperdiçar dois match points no segundo set, lhe custou a chance de ficar entre as 32 melhores tenistas do mundo.

Número 1 e 2 do mundo, respectivamente, Serena Williams e Maria Sharapova vão estar em lados diferentes da chave. Na Li se aposentou e não vai defender o seu título na Austrália. Dominika Cibulkova, vice-campeã em Melbourne no ano passado, é a cabeça de chave número 11. Já Eugenie Bouchard, que no ano passado foi semifinalista do Aberto da Austrália e de Roland Garros, além de vice-campeã em Wimbledon, será a cabeça de chave número 7.

Na chave masculina, os número 1, 2 e 3 do mundo, respectivamente, Novak Djokovic, Roger Federer e Rafael Nadal, são os primeiros cabeças de chave, à frente do atual campeão, Stan Wawrinka, o quarto cabeça de chave. Kei Nishikori, vice-campeão do US Open, é o cabeça de chave número 5, seguido de Andy Murray, três vezes finalista do Aberto da Austrália.