Os salários de outubro dos funcionários foram pagos ontem. Com isso, os jogadores voltaram aos treinos e o técnico Toninho Cecílio pode, enfim, trabalhar o time de olho no clássico de amanhã, às 16h20, no Ecostádio. “Foi aos 47 do segundo tempo”, disse um jogador, enquanto seguia para o gramado. A atividade só começou às 17h, após uma longa conversa entre atletas e comissão técnica, no vestiário.

 

Apesar dos problemas extracampo, Toninho Cecílio garante um time mobilizado e preparado para vencer. “Tem que ser assim. Jogador tem que vivenciar a semana de um jogo como esse, ouvir o que estão dizendo e entrar no clima do clássico”, afirma. Na sua visão, são duelos como esse que fazem a diferença no futebol. “São nesses confrontos que a gente vê quem é quem”.

 

Após dois jogos de menor importância – contra Ipatinga e ASA -, o treinador decidiu, mais uma vez, retomar o clima de mistério envolvendo a definição da equipe. Após as coletivas e o trabalho de aquecimento, pediu para que os portões da Vila Capanema fossem fechados. Treinamento secreto para a definição da equipe. “Só posso antecipar que o Anderson e o Arthur estão entre os relacionados”, despista Toninho, evitando dar qualquer pista em relação à estratégia de jogo a ser adotada. Apesar de haver uma propensão de o time atuar no 3-5-2.