O Paranavaí soube aproveitar o mando de jogo e o apoio incansável da torcida para vencer o Paraná, por 1 a 0, no primeiro jogo da final disputado no noroeste do Estado. Com o resultado, o Vermelhinho manteve a escrita de não ter perdido para nenhum clube da capital neste ano e joga por um empate, no próximo domingo, para ganhar o seu inédito título estadual. Para o Tricolor, basta uma vitória por dois gols de diferença para erguer a taça do bicampeonato paranaense.

O 1.º tempo da partida foi bem equilibrado, com as duas equipes insistindo em jogar pelo meio que, por estar bastante congestionado, não proporcionou a elaboração de jogadas. As principais chances de gol foram criadas pelos donos da casa, quando exploraram as laterais do campo. Por duas vezes, o Paranavaí levou perigo ao gol de Flávio, em jogadas finalizadas por Tiago, principal destaque do Vermelhinho na etapa inicial. A primeira delas aconteceu aos 26 minutos, quando o lateral-direito Gilberto Flores cruzou e Tiago subiu sozinho, cabeceando a bola na trave. A outra oportunidade foi aos 37 minutos, numa jogada rápida do Paranavaí. Leo Santos recebeu na direita e lançou Gilberto Flores que avançou e cruzou. Tiago, mesmo pressionado pelo zagueiro tricolor, conseguiu cabecear para uma bela intervenção de Flávio, que espalmou para escanteio.

O Paraná soube se portar bem defensivamente e quando colocava velocidade nos contra-ataques conseguia chegar ao gol do adversário.

A principal chance foi um arremate rasteiro dado pelo meia Gerson aos 24 minutos, que foi defendido por Vanderlei. Lima, em jogada individual, também levou perigo chutando à esquerda do goleiro do Paranavaí.

Vitória

A etapa complementar não foi diferente dos primeiros 45 minutos. A forte marcação não deixou espaço para a criatividade. A briga pela posse da bola foi constante e ambas as equipes finalizaram pouco a gol – apenas seis vezes. O Paraná teve a grande chance de abrir o marcador aos 8 minutos. Josiel foi lançado por Dinelson e perdeu uma oportunidade incrível, chutando por cima do gol de Vanderlei.

O lance decisivo aconteceu aos 22 minutos, quando Tales lançou Léo Santos que foi derrubado pelo zagueiro João Paulo na entrada da área. O próprio Tales bateu rasteiro, no canto onde estava posicionado o goleiro Flávio, que nem se mexeu. Com a vantagem no placar, o time do interior passou a tocar a bola e apertar ainda mais a marcação para não dar chances ao adversário. O esquema armado por Knevitz deu certo e o Tricolor não teve capacidade para reagir.

Marcação foi o diferencial

?Ainda não ganhamos nada. Temos mais 90 minutos e sabemos que será muito difícil lá.? Essa foi a primeira análise do técnico Amauri Knevitz sobre a vantagem do Vermelhinho. Para o treinador, a forte marcação e o posicionamento foram responsáveis pela vitória. ?O time foi bem na marcação e na saída de bola. Isso dá velocidade ao jogo e como nosso time errou menos, conseguimos o resultado?, explicou.

Campeonato Paranaense
1ºjogo da Final
Local: Estádio Waldemiro Wagner, em Paranavaí
Árbitro: Antônio Denival de Moraes
Auxiliares: Gilson Bento Coutinho e Gilson Pereira
Gol: Tales (P) 22 do 2º tempo
Cartão Amarelo: João Paulo (Pr), 43 do 1º tempo
Renda: R$ 110.510,00
Público pagante: 13.425
Público total: 16.572

Paranavaí 1 x 0 Paraná

Paranavaí
Vanderlei; Rodrigo De Lazzari, Robenval (Wagner), e Diego Correa (Gustavo); Gilberto Flores (Adriano), Marcio, Agnaldo, Tales e Roque; Tiago e Leo Santos.

Paraná
Flávio; Alex (Léo Matos), Toninho, João paulo e Egídio; Xaves, Goiano, Gerson e Dinélson (Joelson); Lima e Josiel (Renan)