O técnico Adílson Batista admitiu que ficou decepcionado com o empate do Cruzeiro por 2 a 2 com o Deportivo Itália, na Venezuela, pelo Grupo 7 da Libertadores. Para o treinador, o tropeço vai levar o time mineiro a definir a classificação para as oitavas de final apenas na última rodada, em 15 de abril, quando enfrentará o Colo Colo, no Chile.

“A gente lamenta porque eu acho que a decisão vai para Santiago. Precisamos vencer os dois jogos [em casa] e de algumas combinações que nos interessam. Mas vamos por etapas, pensar no jogo de volta [em 24 de março, contra o Deportivo Itália] agora contra eles mesmos e tentar chegar a sete pontos”, afirmou.

Adílson reconheceu que o Cruzeiro teve um início de partida ruim. “Começamos mal, desatentos e sofremos o gol em uma ‘casquinha’ e entrada em diagonal, que foi mostrada. Depois o Cruzeiro tomou conta do jogo, rodou, trabalhou, inverteu, criou algumas situações e fez o gol”, disse.

O treinador cruzeirense avaliou que a defesa teve dificuldades durante a etapa final. “No segundo tempo a gente começou bem e fez o gol no contra-ataque, com a inteligência do pessoal. Depois tentei mudar o sistema para melhorar a marcação, já que estávamos com um pouco de dificuldade. Aí acabamos sofrendo o gol de uma triangulação em escanteio quando a bola era nossa”, analisou.