O atacante brasileiro Adriano foi mandado de volta para casa nesta terça-feira (28) pelo técnico da Internazionale de Milão, José Mourinho, após chegar atrasado para o treino esta manhã. O atleta, que já havia causado irritação entre dirigentes e torcedores por ter passado a noite de domingo em uma discoteca, não será relacionado para o jogo contra a Fiorentina, nesta quarta-feira, pelo Campeonato Italiano.

Além de Adriano, outro jogador do elenco da Internazionale que pode estar se tornando um desafeto do técnico português é o argentino Julio Cruz, que foi duramente criticado pelo técnico durante o empate por 1 a 1 com o Genoa. Segundo Mourinho, Cruz ignorou as instruções do técnico a respeito de seu posicionamento em campo e prejudicou a equipe, que não conseguiu vencer mesmo com um jogador a mais.

“Falei individualmente com os jogadores com os quais eu precisava falar, falei também com o grupo. Falei com o Mario (Balotelli), um dos jogadores que domingo deveria ter jogado melhor”, disse Mourinho.

Os atacantes Balotelli e Obinna, que também participaram da desastrada partida contra o Genoa, foram perdoados pelo técnico e serão relacionados para a próxima partida. “Faz parte do meu trabalho ajudar um jogador jovem a entender as coisas, estou aqui pra isso”, explicou o técnico.

Na quarta-feira, a Internazionale enfrenta uma Fiorentina desfalcada de seu principal reforço para esta temporada, o atacante Alberto Gilardino, artilheiro do campeonato com 7 gols, que foi suspenso por dois jogos por ter realizado um gol de mão contra o Palermo neste final de semana.