Aos poucos a “Crise da Chatuba” vai arrefecendo na Gávea. Nesta sexta-feira, na sede do Flamengo, os demais jogadores receberam Adriano de volta entre sorrisos para a rotina de treinamentos. O atacante participou normalmente do coletivo entre aqueles que não enfrentaram o Caracas, pela Libertadores, no meio de semana, e basicamente garantiu escalação para o clássico contra o Vasco, no domingo.

Adriano ainda apresentava um semblante um tanto fechado, sem muitas demonstrações de alegria, mas também não se furtava a retribuir os cumprimentos calorosos dos companheiros. Os jogadores sempre discursaram em favor do Imperador durante a crise iniciada com a confusão entre ele e sua namorada, que resultou no seu afastamento das duas últimas partidas do time na temporada.

“Fiquei muito feliz com o Adriano treinando. Ele é muito importante, uma referência dentro do grupo. Acaba com essa polêmica e a gente tem um pouco de paz e tranquilidade para trabalhar”, comemorou o técnico Andrade.

Na verdade, quem ficou pouco tempo no clube nesta sexta-feira foi o atacante Vágner Love, que tem se revelado fundamental para o bom rendimento da equipe no início deste ano. O problema de Love foi uma infecção intestinal, mas não deve ser problema para o confronto com os vascaínos. O atacante tem 12 gols em 10 jogos nesta temporada.

Willians, que cumpriu suspensão pela Libertadores, treinou ao lado de Adriano e também volta à equipe, suprindo a ausência de Fernando, que se machucou no meio de semana e está fora do clássico.

Dentre tudo, porém, a visão que o torcedor rubro-negro mais ficou feliz em ver foi a de Maldonado treinando com desenvoltura e sem restrições. O jogador, porém, por precaução de Andrade, só volta na partida contra o Universidad de Chile, pela Libertadores.