Oscar Ramírez foi apresentado nesta terça-feira como novo técnico da seleção da Costa Rica, em substituição a Paulo Cesar Wanchope, que perdeu o seu cargo após protagonizar uma briga em um estádio. O novo treinador havia sido chamado por Wanchope para compor a sua comissão técnica pouco antes da sua saída, mas acabou sendo definido mesmo como o seu sucessor.

Ramírez participou da Copa do Mundo de 1990 como jogador, sendo reconhecido na Costa Rica pela sua ótima passagem como técnico pelo Alajuelense, com cinco títulos nacionais conquistados em oito possíveis. “Quero agradecer ao comitê executivo, este é um desafio difícil, mas temos a capacidade, conhecemos a capacidade dos meninos”, disse o treinador.

O novo técnico da Costa Rica adiantou que manterá a base da comissão técnica de Wanchope, mas avisou que pretende incorporar o ex-jogador uruguaio Alejandro Larrea como um dos seus assistentes.

A estreia do treinador será em amistoso contra a seleção brasileira, marcado para 5 de setembro, nos Estados Unidos. Três dias depois, a equipe vai receber o Uruguai em San José.

Ramírez também avisou que manterá uma “base parecida” da utilizada por Wanchope, composta basicamente por jogadores que levaram a Costa Rica às quartas de final da Copa do Mundo de 2014. “Temos que ser inteligentes, temos bons jogadores. Nós precisamos conversar com eles, comunicar as ideias. As variações serão poucas”, afirmou.