Depois do massacre em quadra,
Agassi festeja com a galera.

Foi um show do começo ao fim. Depois de duas semanas de excelente tênis, o norte-americano Andre Agassi deu mais um show e conquistou o título do Aberto da Austrália com maestria. Na madrugada deste domingo, ele arrasou o alemão Rainer Schuettler por 3 sets a 0, com parciais de 6/2, 6/2 e 6/1, em apenas uma hora e 16 minutos.

Foi a quarta conquista de Agassi no Aberto da Austrália. Antes, já havia levantado a taça no Melbourne Park em 1995, 2000 e 2001. Com a campanha, engordou sua conta bancária em mais US$ 1.127.850 e passou a somar US$ 26.786.346.

Agora, o norte-americano tem um total de oito conquistas em Grand Slam e segue como o único tenista em atividade a ter levantado a taça em todos os maiores torneios do circuito. A fácil vitória também serve como “consolo” após o tropeço sofrido no US Open de 2002 diante de seu maior rival, o compatriota Pete Sampras.

Na final deste domingo, o norte-americano conseguiu sua vitória mais rápida na competição. Com uma hora e 16 minutos, superou até mesmo o massacre da segunda rodada, quando marcou impressionantes 6/1, 6/0 e 6/0 no sul-coreano Hyung-Taik Lee. Aquele jogo teve duração de uma hora e 20 minutos.

Coadjuvante na final, Schuettler se divertiu em quadra e não chegou a ameaçar o favoritismo de Agassi. Contente apenas por estar na final, o surpreendente tenista fracassou na tentativa de igualar o feito de Boris Becker, único alemão a levantar a taça na competição (em 1991 e 1996).

Com o título, Agassi precisará agora cumprir a promessa que fez antes de o torneio começar. Segundo ele próprio anunciou, caso conquistasse o título, jogaria duplas mistas com a esposa Steffi Graf em Roland Garros. Além disso, seu técnico, o australiano Darren Cahill, teria de raspar o cabelo.

Apontado como grande favorito, Agassi começou a partida confirmando as expectativas. De forma arrasadora, quebrou o saque do rival logo no início e só foi permitir o primeiro ponto do rival no início do terceiro game. Schuettler ainda esboçou uma pequena reação ao devolver a quebra, mas parou por aí. O norte-americano continuou soberano na quadra e fechou a parcial em 6/2.

O segundo set teve um início mais equilibrado. No entanto, a história começou a ficar favorável ao número 2 do mundo a partir do quinto game, quando conseguiu a quebra para pular à frente. Misturando boas jogadas no fundo com subidas eficazes à rede, Agassi chegou logo a outra quebra e fechou novamente em 6/2.

Já sem esperanças de levar o título, Schuettler se tornou presa fácil na parcial decisiva. A primeira quebra de saque aconteceu no terceiro game. Agassi ainda conseguiu mais duas para chegar tranqüilamente a um arrasador 6/1.

Os números do campeão impressionam

Ao sagrar-se campeão do Aberto da Austrália 2003, o americano Andre Agassi conquistou dois recordes: tornou-se o único tetracampeão do torneio na Era Aberta e também o primeiro a vencer três vezes consecutivas em Melbourne. Agassi ergueu neste domingo seu oitavo título em torneios do Grand Slam (além do tetra na Austrália, Agassi conquistou Roland Garros em 1999, Wimbledon em 1992 e o Aberto dos Estados Unidos em 1994 e 99), igualando-se a nomes como Ken Rosewall, Jimmy Connors, Ivan Lendl e Fred Perry. “Quando me dizem isso, só consigo pensar: “caramba, acho que realmente aconteceu”. Gostaria de conseguir colocar em palavras o que sinto”, disse Agassi. “Estou realmente extasiado. Vencer mais uma vez aqui é mais do que eu poderia sonhar.”

Graff

Bem-humorado, o americano diz que já tem um novo desafio, depois de ter conquistado quase tudo o que sonhou: convencer sua esposa, a ex-tenista alemã Steffi Graff, a ser sua parceira na competição de duplas mistas em Roland Garros.

“Ela não está muito satisfeita com essa história, mas… Se Deus quiser ainda terei mais um 50 anos para deixá-la brava com outras coisas. Ninguém imagina como vai ser difícil convencê-la a jogar novamente. E ela é a chefe, é ela quem manda”, brincou o americano.

“Acho que, se realmente jogarmos, teremos pouquíssimas chances. Ela não joga uma partida há anos. Eu não jogo duplas e não consigo jogar contra mulheres. Eu nunca poderia ser agressivo jogando contra uma mulher. Mas, se acontecer, vocês verão um grande sorriso no meu rosto e tenho certeza de que nós dois vamos nos divertir muito.”