No que depender da Agência Nacional Antidoping (Anad/CBAt), a jovem arremessadora de peso Geisa Rafaela Arcanjo não sairá ilesa do doping confirmado no último Campeonato Mundial Juvenil de Atletismo. A atleta foi apenas advertida pela Comissão Disciplinar Nacional (CDN).

Nesta sexta-feira, foi publicado o acórdão do julgamento de Geisa pela CND e aberta a possibilidade formal de a Anad recorrer da sentença junto ao Superior Tribunal de Justiça de Desportiva, o STJD.

No julgamento realizado no dia 22 de março, Geisa foi punida com uma advertência por ter testado positivo para a substância proibida hidroclorotiazida, em controle realizado durante o Mundial Juvenil do Canadá, no ano passado. Ali, ela conseguiu a primeira medalha de ouro do atletismo brasileiro na história da competição, premiação que lhe foi tirada depois de confirmado o doping.

“Aguardávamos a publicação do acórdão para recorrer da decisão junto ao pleno do STJD, com o pedido de agravamento da punição”, explicou o advogado Thomaz Mattos de Paiva, presidente da Anad.