Como já virou costume às vésperas de duelos decisivos, o técnico Diego Aguirre fez mistério e não divulgou a escalação do Internacional que entrará em campo diante do Atlético-MG. Sem os contundidos Geferson e Nilmar, o treinador preferiu não adiantar os substitutos, tudo para complicar a vida do adversário na partida desta quarta-feira, no Independência, pela ida das oitavas de final da Libertadores.

“Temos 24 horas até o jogo. Prefiro esperar. Tudo é possível com os jogadores que estão disponíveis. Jogamos com três zagueiros no Equador (contra o Emelec). Depois, com um volante a mais na Arena (contra o Grêmio). Não vou falar do time”, declarou. “Prefiro não confirmar a equipe e ver como estão os jogadores que atuaram no Gre-Nal.”

A escalação do Inter pode ser alterada conforme o rendimento físico dos atletas que enfrentaram o Grêmio no domingo, mas a tendência é que Aguirre já tenha na cabeça os 11 titulares. O certo é que Geferson, que passou por uma artroscopia no joelho, e Nilmar, que sofreu uma lesão muscular, não estarão em campo.

A tendência é que Alan Ruschel ocupe a vaga na lateral esquerda e Lisandro López entre no ataque, mas, por se tratar de um duelo fora de casa, Aguirre pode aproveitar a ausência de Nilmar e escalar um esquema mais defensivo. Neste caso, Juan pode entrar como terceiro zagueiro, Nico Freitas como mais um volante ou até Alex ou Jorge Henrique no meio de campo.

Há também a possibilidade de o zagueiro Juan, recuperado de um problema muscular, reassumir a titularidade na vaga de Ernando, que, por sua vez, também pode ser deslocado para a lateral na vaga de Geferson. As opções são diversas e Aguirre promete fazer mistério até os instantes antes da partida.