A Chapecoense só teria o que comemorar antes do confronto diante do Sport, pela 13.ª rodada do Campeonato Brasileiro, nesta quinta-feira, às 19h30, na Arena Pernambuco, no Recife. Uma decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), porém, impediu a estreia do técnico Vinícius Eutrópio e obriga o assistente Emerson Cris a ficar no comando do banco de reservas por mais um confronto.

O técnico do clube catarinense foi punido com dois jogos de suspensão pela expulsão na derrota por 3 a 1 para o Londrina, quando ainda era comandante do Santa Cruz na Série B do Brasileiro. A Chapecoense entrou com um pedido de efeito suspensivo, mas não teve êxito. O comandante já não ficou no banco de reservas no empate por 1 a 1 com o Atlético Paranaense, no último domingo, na Arena Condá, em Chapecó (SC).

“É um obstáculo que pode ser superado. É bem melhor ficar na beira do campo para facilitar a comunicação, mas o que vale mesmo é o que treinamos e o que combinamos antes do jogo” afirmou o técnico, na tentativa de minimizar a sua ausência. Com 15 pontos, a Chapecoense precisa somar, pelo menos, um ponto para não correr risco de entrar na zona de rebaixamento.

Vinícius Eutrópio já avisou que não pretende mudar a base do time usado no último jogo. A única troca já era esperada. Suspenso na última rodada, o atacante Rossi está liberado e deve voltar no lugar do meia venezuelano Seijas.