A seleção brasileira masculina de basquete teve dificuldades, mas venceu um desfalcado time da Argentina neste sábado, no Rio, ganhando o título do Torneio Internacional, um triangular que também envolveu o time de Angola. A vantagem de nove pontos (68 a 59) só foi aberta no fim e não deixou o técnico Rubén Magnano satisfeito.

“É sempre importante ganhar. A diferença entre o jogo de hoje (sábado) e o contra Angola foi que tivemos baixo aproveitamento de quadra e também tivemos baixo aproveitamento nos lances livres. Ainda temos muito que melhorar até a estreia contra a França no dia 30 de agosto”, avaliou o treinador, citando a primeira partida do Brasil no Mundial da Espanha.

Apesar das críticas do treinador, Nenê aponta uma melhora na equipe brasileira, que deixou a sensação de que pode ir longe no Mundial. “É uma evolução natural de um grupo entrosado e que se conhece muito bem dentro e fora da quadra. A cada dia eu sinto que a equipe está mais solta, mais alegre.”

Um ano após ser vaiado na HSBC Arena, em um amistoso com o Washington Wizards, da NBA, Nenê desta vez foi bem recebido pelos cariocas, no Maracanãzinho. “Também tenho que destacar o apoio da torcida. Tenho muitas boas lembranças do Maracanãzinho e hoje foi uma emoção diferença”, disse o pivô.

Os jogadores receberam folga após a partida e voltam a treinar na segunda-feira, às 10h, no Ginásio do Esporte Clube Sírio, em São Paulo. Na quinta o Brasil estreia no Torneio das Três Nações, em Buenos Aires, novamente diante da Argentina. No domingo o rival é o México.