O brasileiro Alan Fonteles tem impressionado o mundo do esporte paralímpico com os tempos cravados nas últimas provas. Na semana passada, no Mundial de Londres, ele quebrou os recordes dos 100 e dos 200 metros, e a evolução tem deixado o atleta empolgado. Ele, inclusive, planeja disputar o próximo Troféu Brasil de atletismo, em meio a competidores sem nenhuma deficiência.

“Vou brigar para que seja possível, porque é um sonho de criança”, declarou, em entrevista à TV Globo. E os tempos de Alan Fonteles o credenciam a sonhar com esta possibilidade. Nos 200m, por exemplo, ele marcou 20s66, que o colocaria na quinta colocação do último Troféu Brasil, ou na 23.ª posição dos Jogos Olímpicos de Londres, no ano passado.

Fonteles provou que é o atleta paralímpico mais rápido do mundo ao bater o recorde também nos 100 metros, com a marca de 10s57. Os tempos, cada vez melhores, chegam a “assustar” o brasileiro. “Chego a me assustar com os tempos que faço, de ter melhorado em quase um segundo o antigo recorde mundial.”

Caso consiga participar do Troféu Brasil, Fonteles seguirá os passos do sul-africano Oscar Pistorius, que também não tem as duas pernas e, mesmo assim, participou da Olimpíada de Londres em 2012. O brasileiro ainda parece não estar satisfeito com as últimas atuações e promete mais evolução para o futuro.

“Cada vez aprendo uma coisa diferente nas próteses, de como correr e melhorar meu desempenho”, comentou. “As pessoas ficavam falando que na Paralimpíadas os tempos eram inferiores aos dos atletas olímpicos, mas hoje em dia mudou. Correr em 20s66, em 10s57, um atleta sem as duas pernas, mostra o crescimento do esporte paralímpico.”