Alecsandro e Richarlyson foram juntos campeões da Libertadores, mas, aconteça o que acontecer no Mundial de Clubes, só o atacante viverá a experiência no Marrocos. O volante rompeu o ligamento do joelho esquerdo, vai precisar de seis meses para se recuperar e está fora do Mundial. Ao falar da lesão do irmão, Alecsandro chorou.

“Além de um companheiro de trabalho é meu irmão, o sangue. Tive a oportunidade de presenciar o lance, no treino. Temos que treinar em alto nível. Futebol nos proporciona isso. Tem que treinar forte e jogar forte. Foi uma fatalidade que infelizmente eu sofri com ele na hora”, disse Alecsandro, emocionado, em entrevista coletiva, nesta sexta-feira.

O atacante disse que agiu como irmão nesse momento ruim na carreira do volante. “Já doei meu travesseiro para ele descansar bem e se recuperar o mais rapidamente possível”, comentou.

Alecsandro promete jogar por ele e pelo irmão no Marrocos, na busca por um inédito título mundial para o time mineiro. “Só eu sei o quanto ele sofreu. Quando eu estou chateado ou alegre, todo mundo percebe. Ele não, consegue esconder. Mas ficou muito chateado de ficar fora do Mundial. Vou levar a camisa 20 dele e, se Deus quiser, voltar com o título.”