Depois de uma vitória sem brilho sobre Portugal, a Alemanha mostrou o futebol que a torna uma das favoritas à conquista da Eurocopa. Com a vitória por 2 a 1 sobre a Holanda, o time alemão chegou a seis pontos no Grupo B e praticamente assegurou vaga nas quartas de final.

Com a derrota, a Holanda precisa de uma vitória sobre Portugal e que a Alemanha vença a Dinamarca na última rodada da chave, no dia 17. Esta combinação provocaria um tríplice empate entre dinamarqueses, portugueses e holandeses, e a seleção com maior saldo de gols avançaria ao lado dos alemães.

A Alemanha apostou desde o início nos contra-ataques, e a Holanda mantinha a posse de bola para pressionar os alemães. Van Persie, aos 6min, teve a chance para abrir o placar, mas chutou fraco e facilitou o trabalho do goleiro Neuer. Foi o mais próximo que a Holanda esteve do gol alemão durante toda a etapa inicial.

A Alemanha conseguia ser mais eficiente na saída para ao ataque com os volantes Khedira e Schweinsteiger. Depois de boa troca de passes, a bola chegou aos pés de Schweinsteiger, que tocou para o atacante Mário Gomez no meio da defesa holandesa. O centroavante girou e chutou forte para abrir o placar aos 24min.

A vantagem alemã aumentou com nova jogada entre Schweinsteiger e Mario Gomes -o camisa 23 marcou o seu terceiro tento na Eurocopa, igualando-se ao russo Alan Dzagoev na artilharia da competição.

No fim da primeira etapa, Stekelenburg ainda impediu que Schweinsteiger marcasse o terceiro gol alemão em cobrança de falta. Para o segundo tempo, o técnico holandês Bert van Marwijk colocou a Holanda no ataque. O volante Van Bommel saiu para a entrada do meia Van der Vaart, e Afellay deu lugar a Huntelaar.

O time passou a pressionar mais a Alemanha e foi premiado com o gol de Van Persie aos 28min. O meia saiu da área, girou em cima de Hummels, avançou e chutou forte para vencer o goleiro Neuer. Mas a reação não foi suficiente para que a Holanda conseguisse ao menos empatar o duelo.