Shizuoka, Japão (AE) – Venceu a tradição e a maior experiência alemã. O resultado de Alemanha 2 a 0 em Camarões acabou com qualquer pretensão do time africano dentro da Copa do Mundo. Melhores tecnicamente, criadores das melhores chances dentro do jogo, mesmo assim Camarões sucumbiu a uma Alemanha com 10 jogadores. Camarões também ficou de fora porque a Irlanda bateu a Arábia Saudita por 3 a 0 e pegou a segunda vaga do Grupo E.

A Alemanha começou o jogo pressionando Camarões. Posicionou sua linha de zagueiros no meio-campo e marcava o time africano em seu próprio campo, não permitindo a saída ao ataque. Isso propiciou aos alemães o primeiro ataque, aos 9 minutos, com um chute de Ballack por cima. Aos poucos e liberando seus atacantes para as pontas, Camarões foi abrindo espaço. Aos 12 minutos, Mboma tocou no meio da defesa alemã para Olembe. Sozinho e à frente do goleiro Oliver Kahn, desperdiçou. Apesar das tentativas, os gols só saíram no segundo tempo. Logo aos 4 minutos, Marco Bode, que havia entrado no lugar de Jancker, aproveitou grande jogada de Klose. O atacante se infiltrou pelo meio da defesa de Camarões e tocou para Bode, livre de marcação, para abrir o placar.

O gol alemão fez Camarões entrar em desespero. Suas ações de ataque não tinham mais a mesma consciência que no primeiro tempo. O desespero chegou a tanto que aos 33 minutos Suffo acabou sendo expulso. A expulsão do camaronês foi determinante para o segundo gol alemão. Na construção da jogada, Ballack envolveu dois jogadores de Camarões pelo lado direito e cruzou. Sem qualquer marcação, Klose cabeceou no chão, sem chances para Boukar.

Ficha técnica

Camarões: Boukar; Tchato (Suffo), Wome, Song; Kalla, Geremi, Olembe (Kome), Foe, Lauren; Eto?o e Mboma (Job). Técnico: Winfred Schaefer.

Alemanha: Kahn; Linke, Ziege, Metzelder; Ramelow, Hamann, Ballack, Schneider (Geremis), Frings; Jancker (Marco Bode, 45), Klose (Neuville). Técnico: Rudi Voeller.

Cartões amarelos: Foe, Song, Tchato, Geremi, Olembe, Suffo e Ettame (Camarões) e Jancker, Hamann, Ballack, Ramelow, Kahn e Ziege (Alemanha)

Cartões vermelhos: Ramelow (39” Alemanha) e Suffo (76” Camarões)

Gols: Bode (50”) e Klose (78”)