A comissão técnica dos Estados Unidos ficará completa no Brasil nesta terça-feira e vai adotar uma programação especial para espionar os adversários na Copa do Mundo. O ex-jogador alemão Berti Vogts, observador técnico da equipe, passará a Copa longe da delegação para acompanhar outras seleções.

Para disputar o torneio, a equipe americana montou uma comissão técnica com experiência em Mundiais para ajudar o jovem elenco. Vogts era o lateral-direito campeão mundial com a Alemanha em 1974 e técnico da mesma seleção na Copa da França, em 1998, quando teve Jurgen Klinsmann entre seus comandados. Caberá ao observador levantar informações dos rivais dos americanos.

O atual treinador da seleção norte-americana só chega hoje a São Paulo justamente porque continuou nos Estados Unidos para espionar um dos rivais. Klinsmann assistiu na noite desta segunda-feira ao amistoso entre Coreia do Sul e Gana, realizado em Miami.

Os africanos são os adversários da estreia na Copa, na próxima segunda-feira, em Natal. Junto com ele também está o auxiliar da equipe, o ex-jogador alemão Matthias Hamman.

O treino da equipe desta segunda-feira foi comandado por outro amigo de Klinsmann dos tempos de jogador. O austríaco Andreas Herzog, de quem foi colega no Bayern de Munique, é o outro auxiliar técnico do ex-atacante.

Herzog jogou as Copas de 1990 e 1998 pela Áustria e é o recordista de jogos pela seleção do país, com 103 partidas. Já Klinsmann disputou três Mundiais como atacante e foi campeão em 1990. Como técnico, em 2006, levou a Alemanha ao terceiro lugar.