“Estamos sentindo na pele, está doendo”. Foi com essas palavras que o capitão Alessandro, que ensaiava um retorno ao time titular, analisou o momento do Corinthians após a derrota para o Botafogo, por 1 a 0, sofrida na noite da última quarta-feira, no Maracanã. “Individualmente está faltando algo de cada um.”

Os corintianos reconhecem que estão numa fase ruim, como há tempos não viviam, e que vão ter de administrar essa pressão na continuidade do Campeonato BRasileiro. “Tínhamos um sequencia positiva, agora é outra realidade”, falou o lateral, em entrevista para a Rádio Globo logo após o confronto no Rio.

Antes do jogo, o primeiro pelo segundo turno, corintianos calculavam que tinham de conquistar 40 pontos nesta segunda metade de campeonato para terem chances de serem campeões. Agora o discurso já é outro. Para Alessandro, o elenco tem de esquecer, por ora, qualquer pensamento de título. “O primeiro passo é voltar a vencer e depois ver se temos chances”, completou.

Cássio lamentou o lance do gol Hyuri, marcado aos 44 minutos do segundo tempo. Para ele foi um erro coletivo do setor defensivo do time, assim como reconheceu que foi um pouco afobado ao sair da meta para tentar fechar o ângulo à frente do jogador botafoguense. “Talvez se eu tivesse ficado no gol, a nossa zaga teria abafado. Erramos”, lamentou.

Depois do empate no Maracanã, o Corinthians vai tentar se recuperar diante do Goiás, domingo, no Pacaembu. A boa notícia para o técnico Tite é o retorno do atacante peruano Paolo Guerrero, que não enfrentou o Botafogo.