O técnico Alex Ferguson tratou nesta sexta-feira de tranquilizar os torcedores do Manchester United e da seleção inglesa. Segundo ele, a contusão no tornozelo direito deve deixar o atacante Wayne Rooney afastado dos gramados apenas por duas ou três semanas.

Rooney sofreu a contusão na última terça-feira, quando o Manchester United enfrentou o Bayern de Munique na Alemanha, pela Liga dos Campeões da Europa. Num primeiro momento, chegou a se especular até que ele estaria fora da Copa do Mundo na África do Sul.

Na quinta-feira, porém, o Manchester United divulgou um comunicado para explicar que os exames médicos não apontaram nenhuma lesão grave em Rooney. Mas o clube inglês fez mistério, ao não revelar o tempo necessário para a recuperação completa do jogador.

A imprensa inglesa chegou a noticiar que ele ficaria parado quatro semanas, mas o mistério foi desfeito nesta sexta-feira, quando Alex Ferguson estipulou o prazo para a volta de Rooney. “O país pode deixar de rezar”, afirmou o treinador, ao comentar sobre a apreensão dos ingleses de ficarem sem o atacante na Copa.

Segundo Alex Ferguson, a lesão não impedirá a presença de Rooney na Copa, que começa em 11 de junho. “Na terça-feira, houve pânico. Ficamos assustados quando vimos ele sair do gramado sem poder apoiar o pé. Mas agora estamos todos aliviados”, afirmou o treinador.

Rooney tem sido um dos principais jogadores na atual temporada do futebol europeu. Em 41 jogos disputados, ele já marcou 34 gols, sendo peça decisiva para a boa campanha do Manchester United. Por tudo isso, é a grande esperança da seleção inglesa no Mundial.