Com a derrota por 2 a 1 para o lanterna Atlético-PR, sofrida no último sábado à noite, em Curitiba, o Botafogo acumulou o seu quarto jogo seguido sem vitórias no Campeonato Brasileiro e o técnico Caio Júnior passou a ficar ameaçado no seu cargo. O fato tornou uma vitória sobre o Avaí, na próxima quarta-feira, no Engenhão, como praticamente uma obrigação para o treinador.

Para isso, o técnico espera poder contar com o reforço do atacante Loco Abreu, que está na Argentina para defender o Uruguai na final da Copa América, neste domingo, contra o Paraguai, em Buenos Aires. O jogador poderá formar dupla de ataque com o argentino Herrera, que é outro que retornará ao time após cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo diante do Atlético-PR.

Mas, apesar dos reforços no ataque, Caio Júnior ganhou novos problemas para o confronto diante do Avaí. O zagueiro Antonio Carlos recebeu o terceiro cartão amarelo e o volante Marcelo Mattos foi expulso. Com isso, eles irão desfalcar a equipe carioca.

E, em meio a todos os desafios que terá pela frente, o comandante garante estar tranquilo para seguir no comando do time e suportar a pressão que vem sofrendo no cargo. “Sou profissional e procuro manter minha serenidade. Não sei perder e fico angustiado quando isso acontece. Infelizmente, os resultados não estão acontecendo. Vamos continuar trabalhando no clube porque precisamos vencer. Eu preciso assimilar essa situação e continuar me dedicando”, disse o treinador, na noite do último sábado, em entrevista coletiva.

O Botafogo não vence uma partida desde o dia 29 de junho, quando bateu o São Paulo por 2 a 0, no Morumbi, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. De lá para cá, a equipe empatou com Atlético-GO e Bahia, em ambos duelos por 1 a 1, e caiu diante de Corinthians (2 a 0) e Atlético-PR.