O caminhão Tatra da equipe Petrobras Lubrax conseguiu sair ileso da mais difícil etapa do Dacar 2007 até agora. O trajeto de 580km entre Zouérat e Atar, na Mauritânia, foi encurtado pela organização por motivos de segurança. André Azevedo, Maykel Justo e Mira Martinec cruzaram os 407km do trecho cronometrado em 5h22min59s, o sexto melhor tempo do dia. Favorecidos pela desistência do caminhão pilotado pelo holandês Gerard De Rooy, eles pularam para a 4.ª colocação na soma total dos tempos. O vencedor do dia foi Hans Stacey, com o tempo de 4h51min44s. Ele mantém a liderança.

Motos

Numa etapa caótica, o brasileiro Jean Azevedo marcou o tempo de 6h00min36s, ficando em 45.º lugar. Ele subiu para o 73.º lugar. Quem fez o melhor tempo da 7.ª etapa foi o francês Cyril Despres, vice-campeão do Dacar no ano passado. A liderança continua em mãos espanholas: Marc Coma segue na ponta, seguido por Isidre Esteve Pujol. O brasileiro Dimas Mattos fez o 52.º melhor tempo do dia, seguido de perto por Carlos Ambrosio.

Carros

A sorte abandonou definitivamente Klever Kolberg e Eduardo Bampi. Uma colisão com uma rocha situada no meio da areia fofa rachou o diferencial traseiro do Mitsubishi Pajero Full e prejudicou a corrida dos dois. Paulo Nobre ?Palmeirinha? fez o 66.º tempo do dia, e a dupla Riamburgo Ximenes e Lourival Roldan teve problemas para terminar a especial. O vencedor da etapa foi o sul-africano Giniel de Villiers. Ele cravarou 4h00min46s e assumiu a ponta da classificação geral.