Borges deve começar jogando
contra o Palmeiras, no Palestra.

Na última rodada, o técnico Lori Sandri se deu ao luxo de manter Borges no banco de reservas. Uma situação bem diferente da que se apresenta para o jogo do próximo domingo, frente ao Palmeiras – às 18h10 -, no Palestra Itália. Além de Renaldo, vetado pelo departamento médico, o Paraná Clube corre o risco de ficar sem André Dias, que sentiu uma contusão no coletivo de ontem à tarde, no Pinheirão.

"O tempo de recuperação é muito pequeno, mas tudo vai depender da reação do jogador", confirmou o médico Júnio Chequim. André Dias sentiu uma "fisgada" no adutor da coxa esquerda quase no final do treinamento. "Quando arranquei, senti uma dor muito forte e parei imediatamente. Acredito que estarei recuperado a tempo", disse André, otimista. "A equipe está em ascensão, mas é preciso que a gente comece a aliar rendimento e bons resultados", afirmou. Lori Sandri vai aguardar até sexta-feira – data do apronto – por um parecer definitivo do departamento médico.

A alternativa, no caso de veto, seria Wellington Paulista. Contratado no ano passado, o jogador não conseguiu se firmar no time. Sempre presente nas apostas quando o assunto é "lista de dispensas", o garoto vem se mantendo no grupo e sonha com a volta por cima. O próprio Lori acredita que fora de Curitiba, sem a pressão da torcida, Wellington pode render um bom futebol. "Qualidade ele tem, pois nos treinos sua produção é muito boa", comentou.

Lori Sandri manteve, neste primeiro trabalho tático, a mesma formatação do jogo frente ao Juventude. Mas Thiago Neves e Borges já treinaram entre os titulares. "Temos, hoje, uma base definida. Os ajustes ocorrerão conforme a necessidade", explicou o técnico, que a partir de hoje já passará a contar com uma nova opção para o meio-de-campo. Joelson, contratado junto ao Ituano, será apresentado à tarde e já começa a treinar. Se a sua documentação estiver regularizada, pode até ser relacionado para o banco de reservas no próximo domingo.

Não vem

Catanha não vem mais. O vice de futebol José Domingos descartou ontem a contratação do experiente atacante, que já vestiu até a camisa da seleção espanhola. Percebendo que o jogador estava "fazendo leilão", o Paraná decidiu sair do circuito. O dirigente afirmou que o jogador deixou Curitiba com quase tudo acertado, mas foi para Marília, ouvir outra proposta.

Joelson se apresenta hoje

Está prevista para hoje à tarde a apresentação do meia Joelson. Ele e Juliano, recém-contratados junto ao Ituano, chegariam ontem à noite em Curitiba. A transação com o empresário Oliveira Júnior se estendeu por várias semanas, mas o Tricolor e a LA Sports conseguiram chegar a um acerto com o clube paulista e com os atletas. Joelson teve 65% de seus direitos federativos adquiridos pelo parceiro do Paraná. Juliano também foi comprado (50%) e os dois assinaram contrato de três anos.

"Estou satisfeito, porque sempre considerei fundamental a vinda desses dois jogadores", comentou o diretor de futebol Durval Lara Ribeiro. "Há tempos vínhamos conversando com os atletas e com o Ituano e acredito no potencial técnico desta dupla." Curiosamente, Juliano e Joelson só terão a chance de jogar lado a lado no Paraná. "Quando o Joelson chegou, me contundi e fiquei muito tempo parado. Mas, pelas nossas características, podemos jogar juntos. Vai depender do nosso técnico", disse Juliano.

O jogador está em fase final de recuperação de uma lesão no adutor da coxa direita e estima-se que dentro de três semanas estará à disposição de Lori Sandri. Joelson, em contrapartida, está em plena forma e vinha jogando pelo Ituano na Copa do Brasil e na Série B. Sua última partida pelo clube paulista foi sábado, na vitória sobre o Grêmio, em Porto Alegre.

Leilão tira Catanha da Vila

Catanha não vem mais. O vice de futebol José Domingos descartou ontem a contratação do experiente atacante, que já vestiu até a camisa da seleção espanhola. Percebendo que o jogador estava "fazendo leilão", o Paraná decidiu sair do circuito. O dirigente afirmou que o jogador deixou Curitiba com quase tudo acertado, mas foi para Marília, ouvir outra proposta.

"Não vamos ficar nessa situação. Seu procurador me ligou, mas deixei claro que nossa proposta é definitiva. Não aumentamos nem um real daquilo que foi proposto", assegurou. O atacante de 33 anos viria para compor o grupo, que hoje conta com quatro jogadores para o setor ofensivo: Renaldo, André Dias, Borges e Wellington Paulista. Um outro centroavante, do interior paulista, estaria com bases definidas, mas a transação pode não ser concluída.

José Domingos disse que esse assunto seria discutido em uma reunião entre diretoria de futebol e comissão técnica. "Vamos ver se não há outro setor que esteja ainda necessitando de reforços", explicou o dirigente. Com as chegadas de Juliano e Joelson, o grupo paranista conta com 27 jogadores. "Há ainda ajustes necessários", disse Lori, que espera contar com mais uma opção para o setor de criação.