Adquirido pelo Atlético Mineiro às vésperas do início da Copa do Mundo, Yimmi Chará enfim vai estrear pelo clube. Adquirido por US$ 6 milhões (aproximadamente R$ 22 milhões) junto ao Junior Barranquilla chega sob a pressão de ser uma das maiores aquisições da história do clube, sendo o escolhido para substituir Róger Guedes, o artilheiro do Campeonato Brasileiro, com nove gols, que foi negociado pelo Palmeiras com o Shandong Luneng.

Chará assegurou que estará à altura do que se projeta para ele a partir do duelo desta quarta-feira com o Grêmio, em Porto Alegre, pela 13ª rodada do torneio nacional. “Muita expectativa, com muita vontade de jogar e iniciar um bom semestre, e que a equipe siga somando três pontos. Será importante vencer, mas sabemos que a gente vai precisar fazer uma partida bastante inteligente, contra um grande adversário”, disse.

Com a pausa do Brasileirão em função da Copa do Mundo, Chará teve quase um mês para se adaptar ao novo clube, além de entrosar com os companheiros do Atlético-MG. Assim, ele espera ajudar a equipe a se manter nas primeiras posições – é o segundo colocado, com quatro a menos do que o líder Flamengo.

“O grupo é muito bom, são grandes jogadores, e minha adaptação vem sendo boa. Espero que o resultado venha logo e que a equipe mantenha o nível que terminou o semestre passado”, comentou o colombiano.

O rival do Atlético-MG, o Grêmio, também briga pelas primeiras posições, ocupando o quinto lugar no Brasileirão. Chará prevê um duelo complicado, mas assegura que o time chegará bem preparado para o confronto.

“É um rival muito forte, mas temos que preocupar com o que nós podemos fazer. Fizemos um bom trabalho essa semana e confiamos que, com a equipe que temos e muito esforço, os resultados virão”, avaliou.