Antônio Lopes voltou a falar ontem da escolha por Rafael Santos, em detrimento de Fabrício, para atuar na zaga. Ele disse que foi uma decisão tomada depois de ver a atuação do então titular no jogo contra o Grêmio.

“Eu fiz a análise pelos treinamentos e no jogo com o Grêmio e achei o outro melhor. Mas temos mais zagueiros e vamos ver. O jogador é que se escala, dependendo da maneira que vai no treinamento e nos jogos”, explicou.