Ex-número 1 do mundo, o austríaco Thomas Muster fez nesta terça-feira o seu retorno ao circuito profissional de tênis aos 42 anos. Sem competir desde 1999, Muster não conseguiu oferecer grande resistência em sua estreia pelo Challenger de Braunschweig, na Alemanha. Ele não foi bem no mesmo piso de saibro em que se sagrou campeão de Roland Garros, em 1995.

Diante do irlandês Conor Niland, apenas o número 165 do mundo, Muster venceu somente três games. Em 1h16, o melhor tenista austríaco da história caiu por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/1. Apesar do retorno inesperado, Muster não anunciou se continuará competindo. Em Braunschweig, ele entrou como convidado da organização.

Também pelo challenger alemão, o brasileiro Marcos Daniel teve melhor sorte que o ex-líder do ranking mundial. O tenista gaúcho levou um susto no segundo set, mas derrotou o sueco Filip Prpic por 2 a 1, com parciais de 7/6 (9/7), 1/6 e 6/3, após 2h08 de jogo. Nas oitavas, Daniel encara o local Peter Gojowczyk.

QUEDA NA ITÁLIA – No Challenger de Turin, os brasileiros não foram bem e caíram logo na estreia, sem fazer boas partidas. Número 3 do País e oitavo favorito no saibro italiano, Thiago Alves perdeu para o francês Charles Brezac por 2 sets a 0, com um duplo 6/1. Já Júlio Silva foi derrotado pelo italiano Potito Starace também por 2 a 0, com parciais de 6/0 e 6/2.