Depois de muita polêmica e seguidas dispensas dos treinos, Adriano voltou ao trabalho nesta segunda-feira no Flamengo. Foram 12 dias desde a vitória sobre a Universidad Católica, pela Copa Libertadores, em 24 de fevereiro. Neste período, o centroavante foi liberado de quatro treinamentos, não atuou na goleada em cima do Resende, no último sábado, pela Taça Rio, e se envolveu em um escândalo com a namorada.

Nesta segunda, Adriano chegou por volta das 15h20 no CT do Flamengo, na zona oeste do Rio, conversou com dirigentes e apenas realizou um trabalho físico na academia. O jogador já está dispensado da partida de quarta, contra o Caracas, na Venezuela, no segundo compromisso do time na Libertadores, e não viaja junto com a delegação na manhã desta terça.

Nos 12 dias que ficou afastado do Flamengo, Adriano fez apenas um treino leve com a seleção brasileira em Londres, na última segunda-feira. Depois, foi titular do time de Dunga no amistoso contra a Irlanda, no último teste do Brasil antes da Copa do Mundo. Quando voltou ao Rio, ganhou mais duas dispensas dos treinamentos, uma delas provocada pela confusão com a namorada, a modelo Joana Machado.

Na noite da última quinta-feira, Adriano foi a uma festa na Favela da Chatuba, zona norte do Rio, acompanhado de outros jogadores do Flamengo. Joana Machado, que chegou de surpresa ao local, discutiu asperamente com o centroavante e danificou o carro de Adriano, assim como os automóveis de Vágner Love, Dênis Marques e Álvaro. Como consequência, ele não treinou na sexta.