O treino do Palmeiras desta quarta-feira foi marcado por dois momentos opostos. Na primeira parte, o clima ficou tenso com o técnico Luiz Felipe Scolari reunindo o grupo para uma bronca no centro do gramado. Ao final da atividade, no entanto, o garoto Vitor, irmão do atacante Luan, foi o centro das atenções, brincando com os jogadores.

Irritado com o desempenho recente da equipe, Felipão parecia nervoso durante os cerca de 20 minutos em que ficou conversando com os jogadores. O treinador preferiu não revelar o que foi falado, mas não parecia feliz com o retrospecto recente do time, que venceu apenas uma das 13 partidas disputadas neste segundo turno do Campeonato Brasileiro.

Após a bronca, os atletas do Palmeiras realizaram um trabalho mais focado para a parte física, com corridas em volta do gramado, visando o confronto deste domingo, diante do Coritiba, na Arena Barueri, pela 33ª rodada do Brasileirão.

Durante a atividade, no entanto, as atenções foram desviadas para Vitor. O garoto, que costuma acompanhar o irmão Luan nos treinamentos, aproveitou o feriado neste dia 2 de novembro para ir à Academia de Futebol. Assim, Maikon Leite, Marcos Assunção e Gabriel Silva pareceram esquecer do clima de tensão que ronda a equipe e ficaram brincando com ele.

O momento palmeirense, no entanto, é complicado, com a agressão de um grupo de torcedores a João Vitor, o afastamento de Kléber e a troca de acusações entre Valdivia e um fotógrafo, que divulgou imagens do meia com uma mulher na noite paulistana. Além disso, a equipe caiu de rendimento, ocupa apenas a 13ª colocação no Brasileirão, com 41 pontos.