O atacante Michael, de 20 anos, foi flagrado no antidoping após a partida contra Flamengo pelo Campeonato Carioca, realizada no último dia 14 de abril, indica o resultado do exame a que foi submetido. Michael é o segundo jogador do clube flagrado com substância proibida neste temporada. O primeiro, o meia Deco, está suspenso provisoriamente pela Justiça Desportiva do Rio.

Eventual reserva do artilheiro Fred e recém-convocado para a seleção brasileira sub-20, Michael aguarda o resultado da contraprova. Se for confirmado o doping, ele deverá ser suspenso pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio. O atacante já marcou quatro gols este ano pelo time profissional, defendido sete vezes por ele nesta temporada.

A substância encontrada no organismo do jogador não foi revelada. O Fluminense ainda não se pronunciou sobre o caso, mas é certo que a notícia foi mais um grande baque para o time que acaba de ser derrotado pelo Botafogo na final da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca, e se prepara para enfrentar o Emelec, nesta quarta-feira, no Rio, pelo duelo de volta das oitavas de final da Copa Libertadores.

Na semana passada, Deco foi punido após ter caído no exame antidoping realizado no último dia 30 de março, contra o Boavista, pela quarta rodada da Taça Rio. Na urina do atleta foi encontrada a substância furosemida, normalmente presente em vitaminas que são comercializadas em farmácias de manipulação. O resultado da contraprova confirmou a presença da substância e o experiente jogador de 35 anos, que se recuperou recentemente de lesão, já não vem sendo relacionado para os jogos da equipe desde o resultado do primeiro exame.

Em comunicado distribuído na semana passada, Deco disse ser inocente e explicou que a substância pode ter aparecido em seu organismo por causa do consumo de uma vitamina, assim como prometeu “ir até o fim” para esclarecer a situação.