O diretor executivo do Fluminense, Rodrigo Caetano, disse que o clube vai dar todo apoio ao jovem atacante Michael, flagrado por uso de cocaína no exame antidoping realizado após a vitória sobre o Resende, por 2 a 0, em 6 de abril, pelo segundo turno do Campeonato Carioca, quando ele marcou um dos gols. O dirigente afirmou que ainda vai conversar com o atleta para saber há quanto tempo ele vem fazendo uso da droga, ou se foi algo esporádico.

“Ele é um ativo do clube. É um rapaz jovem que vem de uma situação social humilde e as coisas aconteceram muito rápido nesses dois anos em que ele está aqui”, disse Rodrigo Caetano, em entrevista nesta terça-feira, logo depois da divulgação do resultado positivo do antidoping do jovem atacante de 20 anos. “Esperamos que, mais para a frente, possamos nos orgulhar de ter ajudado a recuperar a carreira de um jovem promissor.”

O Fluminense foi notificado sobre o resultado do exame na noite de segunda-feira e procurou o atleta, que confirmou ter usado a droga. O vice-presidente de futebol do clube, Sandro Lima, disse que a diretoria informou a Michael que ele terá de passar por um tratamento. “Vamos encaminhá-lo ao departamento médico, que, por sua vez, deve indicar um psiquiatra ou psicólogo. Ele aceitou de prontidão realizar todo o planejamento que passarmos para se recuperar desse problema”, afirmou.