Nada como uma vitória em um clássico para melhorar o ambiente. E, no caso do Palmeiras, é ainda melhor se essa vitória for sobre o maior inimigo, o Corinthians. Empolgado pela virada que conseguiu no último domingo, em Presidente Prudente (SP), o time comandado pelo técnico Luiz Felipe Scolari terá mais um duro desafio nesta quarta-feira. Faz confronto direto com o Botafogo, a partir das 21h50, no Engenhão, na abertura do segundo turno do Brasileirão.

Em sexto lugar, o Palmeiras está cinco pontos atrás do líder do campeonato, justamente o Corinthians, sendo que o quinto colocado é o Botafogo. Por isso, os palmeirenses sabem que uma vitória nesta quarta-feira no Rio será fundamental não apenas para ganhar força na briga por uma vaga na Libertadores, mas também na disputa pelo título – Felipão mantém a fé de que o time pode ser campeão brasileiro.

“Se ganharmos do Botafogo, entramos na briga”, avisou o treinador palmeirense. A equipe dirigida por Felipão chegou a ficar seis jogos sem vencer, mas ganhou as duas últimas partidas (contra o Vasco, pela Copa Sul-Americana, e o Corinthians, pelo Brasileirão) e ganhou uma fortíssima injeção de moral. Melhor ainda: o problema da falta de gols parece ter sido resolvido, já que a equipe marcou cinco nessas duas vitórias.

Mas Felipão terá de fazer algumas mudanças no time para o jogo desta quarta-feira. Luan (suspenso), Valdivia (com a seleção chilena) e Maikon Leite (lesionado) são os desfalques. Já o goleiro Marcos será poupado mais uma vez, dando chance a Deola. Após cumprir suspensão no clássico de domingo, o lateral Cicinho tem a volta confirmada. E no ataque, o recém-contratado Fernandão, autor do gol da vitória sobre o Corinthians, está garantido ao lado de Kléber.