Um mês depois de contratar Jimmy Connors, Maria Sharapova encerrou a parceria com o treinador nesta sexta-feira. A russa disputou apenas uma partida sob a orientação do norte-americano, considerado um dos maiores da história do tênis.

De acordo com comunicado emitido pela assessoria da tenista, o treinador não seria o mais adequado para Sharapova neste momento de sua carreira. A número três do mundo perdeu a única partida disputada durante esta breve parceria, contra a norte-americana Sloane Stephens em sua estreia no Torneio de Cincinnati, na terça-feira.

Sharapova havia anunciado a contratação de Connors no dia 13 de julho, há pouco mais de um mês. Ele substituiu o sueco Thomas Hogstedt, com quem a russa trabalhou nos últimos três anos. A decisão de trocar de técnico aconteceu poucos dias após sua eliminação precoce em Wimbledon, logo na segunda rodada.

Desde então, Sharapova realizou poucos treinos sob o comando de Connors e fez apenas uma partida porque desistiu de competir em Stanford e Toronto, nas últimas semanas, por causa de uma lesão no quadril. Recuperada, ela fez seu retorno em Cincinnati, sem sucesso.

Com a demissão, Sharapova deve iniciar sua campanha no US Open, último Grand Slam da temporada, sem treinador. A competição disputada em Nova York terá início no dia 26 deste mês.