O consultor de estádios do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014, Carlos de La Corte, reuniu-se com diretores do Internacional na tarde desta quinta-feira para repassar os projetos de remodelação do Beira-Rio. Segundo o vice-presidente do clube gaúcho, Pedro Affatato, foram dadas orientações para mudar alguns detalhes da acessibilidade e dos espaços destinados à publicidade no estádio.

O dirigente do Inter também disse que essas definições são a última etapa da elaboração do projeto. Segundo Pedro Affatato, o Beira-Rio não precisa de muitas obras para atender as exigências da Fifa. Assim, o clube deve finalizar o projeto nos próximos dias para encaminhá-lo à prefeitura de Porto Alegre para licenciamento. Logo depois, em cerca de 60 dias, vão começar as obras.

Para Pedro Affatato, não há pressão da Fifa por atraso nas intervenções que o clube fará no estádio. O vice-presidente destacou que a etapa atual é a de conclusão do projeto. O Inter estima que em um ano pode deixar o Beira-Rio no padrão exigido para receber jogos da Copa do Mundo.

A cobertura do estádio, parte mais visível do novo projeto, não está nas obrigações estabelecidas para a Copa de 2014. “Essa é uma exigência dos colorados e não da Fifa”, destacou o dirigente do Inter.

Porto Alegre foi a segunda sede brasileira da Copa de 2014 que foi vistoriada pelo Comitê Organizador, depois da passagem por São Paulo na quarta-feira. Nesta sexta, a visita será a Curitiba, onde o estádio escolhido é a Arena da Baixada.