O atacante Fernandinho foi apresentado nesta sexta-feira como novo reforço do Atlético-MG. Ele vinha treinando com o elenco desde o início da semana, mas somente agora vestiu a camisa do clube oficialmente e deu suas primeiras palavras como jogador atleticano, nas quais não escondeu a felicidade por chegar ao atual campeão da Libertadores.

“É um privilégio vestir essa camisa em um momento tão maravilhoso que vive o Atlético-MG”, comentou. “Mas isso também aumenta responsabilidade e vou dar meu máximo para dar continuidade ao grande trabalho que o Atlético-MG vem fazendo”, completou o atacante, que atuava no São Paulo antes de ir para o Al-Jazira, dos Emirados Árabes Unidos, de onde foi contratado por empréstimo de um ano.

Fernandinho é um dos reforços trazidos pelo Atlético-MG já pensando na disputa do Mundial, após a conquista do título da Libertadores no fim do mês passado. O clube já havia contratado o meia argentino Dátolo, junto ao Internacional, e também estaria interessado no volante Wesley, do Palmeiras.

Além da felicidade por chegar a um time que passa por grande momento, Fernandinho falou sobre o orgulho de atuar ao lado de um ídolo: Ronaldinho Gaúcho. “Qualquer jogador ficaria muito feliz e teria como realização de um sonho vestir a camisa do Atlético-MG nesse momento maravilhoso que o clube vive, campeão da Libertadores, e também jogar ao lado do Ronaldinho”, admitiu.

Fernandinho passou por alguns clubes menores do Brasil no início de sua carreira e atuou até em Hong Kong antes de chegar ao Barueri, onde ganhou destaque. Para o diretor de futebol atleticano, Eduardo Maluf, o atacante é “um jogador que todos os clubes do Brasil gostariam de ter”.

Com a negociação de Bernard para o Shakhtar Donetsk, Fernandinho pode assumir a titularidade no lado esquerdo do ataque, justamente onde jogava pelo São Paulo, mas ele prefere aguardar a opção do técnico Cuca. “Sei que tem outros grandes jogadores e a decisão de quem joga e onde joga é do Cuca. Estou aqui para somar, para ajudar, e vou fazer o meu melhor para ajudar o Atlético-MG”, disse.