Goiânia – Após um mês de negociação, o Goiás fechou por R$ 4,2 milhões (ou cerca de US$ 1,5 milhão) com o Shimizu S-Plus, time do Japão, a liberação do contrato do atacante Araújo, de 26 anos. Apesar de o negócio ter sido fechado no fim da tarde de ontem, o jogador vai defender o time goiano até a última partida do campeonato basileiro, dia 14, no Mineirão, contra o Atlético-MG. E se apresentará ao seu novo clube em janeiro de 2004. O jogador não quis revelar detalhes sobre salários e duração do contrato.

O time japonês vai pagar para o Goiás em duas parcelas, nos meses de dezembro de 2003 e fevereiro de 2004, o valor da liberação de contrato (multa penal) entre o jogador e o time goiano, em vigor até 2005. Segundo o presidente do clube, Raimundo Queiroz, o negócio foi bom. “Há três anos nós recuperamos o jogador e o contrato que estava totalmente perdido”, disse ele, após assinar documentos com Kasumassi Kumi, presidente do Shimizu S-Plus. “Agora temos dinheiro em caixa para fazer outras negociações.”

Para o jogador, que esteve próximo de fechar acordo com um time dos Emirados Árabes, há dois meses, a ida para o Japão acontece num momento importante de sua carreira. “Havia muitas propostas de transferência, este ano, inclusive para o futebol brasileiro, mas a chance de jogar no Japão me agradou bastante.”

Clemerson de Araújo Soares foi descoberto por Raimundo Queiroz há sete anos, na cidade pernambucana de Caruaru, onde Araújo nasceu. Ele começou no time do Porto-PE, e já foi convocado pela seleção brasileira duas vezes. Jogando com Dimba e Grafite, no chamado “Trio Elétrico”, recuperou alegria de jogar após um começo de campeonato apagado. Marcou 12 gols, enquanto o trio fez 52 dos 73 gols do time na atual competição.