Após a confusão do fim do primeiro tempo, quando atletas das duas equipes se estranharam no gramado, o Tigre se recusou a voltar dos vestiários, o que impediu a retomada da final da Copa Sul-Americana, no Morumbi.

Via Twitter, o clube argentino alega que seus atletas foram ameaçados por policiais ainda no vestiário. Com a confusão, a arbitragem encerrou a partida, e o São Paulo foi declarado campeão da Copa Sul-Americana -o time paulista vencia a partida por 2 a 0 no primeiro tempo, com gols de Lucas e Osvaldo.

Briga

Ao término da etapa inicial, Lucas tirou um algodão do nariz, que estava sangrando por causa de uma falta sofrida, e mostrou ao adversário. Irritado, o atleta argentino partiu para cima do são-paulino e os jogadores das duas equipes trocaram empurrões ainda no gramado.

Após o intervalo, o São Paulo voltou ao campo, mas a partida não pôde ser reiniciada porque os jogadores do Tigre não subiram dos vestiários.

SÃO PAULO
Rogério; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Wellington, Denilson e Jadson; Lucas, Osvaldo e Willian José. Técnico: Ney Franco

TIGRE
Albil; Paparatto, Echeverría, Godoy e Orban; Galmarini, Díaz, Ferreira e Leone; Botta e Maggiolo. Técnico: Néstor Gorosito

Estádio: Morumbi, em São Paulo
Árbitro: Enrique Osses (CHI)
Gols: Lucas, aos 22min, e Osvaldo, aos 27min do 1º tempo
Cartões amarelos: Denílson, Rogério (S), Galmarini, Godoy e Díaz (T)
Cartões vermelhos: Paulo Miranda (S) e Díaz (T)
Renda: R$ 3.942.800
Público: 67.042