atletico250705.jpg

Atacante não deve nem enfrentar
o Vasco, quarta, na Arena.

Após viver entre o ódio e o amor com a torcida do Atlético, o atacante Lima poderá deixar a Baixada e rumar para o futebol europeu. Mais precisamente para Portugal e por cerca de 2,5 milhões de euros. Os 14 gols marcados na temporada pelo Rubro-Negro, a conquista do Campeonato Paranaense e o vice na Copa Libertadores despertaram o interesse de vários clubes. Os primeiros contatos já foram mantidos e esta semana poderá ser definida a saída do artilheiro.

"Teve especulação do futebol do exterior esta semana, mas não fluiu nada", revelou Aroldo Machado, sócio da empresa Nova Geração, que detém parte dos direitos federativos do atleta em sociedade com o Cruzeiro e o Atlético. Segundo ele, no entanto, o interesse de alguns clubes foi apenas especulativo. "O Lima é o artilheiro do time e desperta o interesse de muitos clubes, mas tudo não passou de especulação", apontou. Ele não soube especificar se os interessados eram de Portugal ou outro país.

No entanto, a Tribuna apurou que Lima está bem próximo de uma transferência e pode até não jogar contra o Vasco se as negociações avançarem. Os primeiros contatos foram mantidos com o Cruzeiro, que detém o vínculo contratual com o atacante de Alvorada do Sul. Para sair, deverá haver acordo financeiro entre as três partes. O clube seria da primeira divisão portuguesa e estaria disposto a bancar até 2,5 milhões de euros.

Chulapa

Outro que também pode deixar a Baixada é o atacante Aloísio. Ele está sendo pretendido pelo Atlas do México, que já manifestou o interesse em contar com o jogador. Segundo o empresário do atleta, Bebeto, não existe interesse em sair do País, mas os mexicanos parecem dispostos a aumentar a proposta por Aloísio. Além deles, Cocito tem proposta de Portugal e Japão, Rodrigo interessa aos portugueses e Marcão ao futebol alemão.

De novo na zona de rebaixamento

A volta para a zona de rebaixamento acendeu novamente a luz amarela na Baixada. Após a seqüência de três vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro pós-ressaca da Copa Libertadores da América, o Atlético parou no Paraná Clube e volta a ter que viver com o fantasma da segundona. Mesmo assim, a derrota no clássico de sábado parece não abalar o Rubro-Negro, que projeta escapar do rebaixamento nas próximas dez rodadas.

"Essa derrota não vai atrapalhar nada a gente porque era um clássico local. Temos mais dez partidas para sair em definitivo da zona de rebaixamento", projetou o técnico Antônio Lopes. Para ele, mesmo interrompendo a seqüência de bons resultados, o Furacão ainda deve crescer bastante na competição. "Podemos perfeitamente subir rumo às primeiras colocações do campeonato", destacou.

Segundo ele, os desfalques diante do Tricolor (Jancarlos, Danilo, Marcão e Aloísio estavam suspensos e Lima machucado) deixaram o time desfigurado. "Algumas atletas sentiram a falta de ritmo de jogo", apontou. O Delegado chegou a admitir que o atacante Finazzi foi lançado precipitadamente. "Ficamos sem atacantes para esta partida, mas ele cumpriu bem a missão. Com uma preparação melhor, o Finazzi vai ser muito útil para o Atlético", analisou.

O próximo compromisso será o Vasco, quarta, às 21h45, na Arena. Para esta partida, Lopes terá a volta dos suspensos, mas não contará com o zagueiro Adriano e o atacante Dennys, expulsos sábado. O provável time contra os cariocas deverá contar com Diego; Jancarlos, Danilo, Paulo André e Marcão; Cocito, Alan Bahia, Fabrício e Evandro; Lima e Aloísio. A reapresentação está programada para as 9h30, no CT do Caju.