O que tem em comum Marcos Aurélio, Finazzi, Dagoberto, Aloísio, Marcel, Cristiano e Borges? Certo se você respondeu que são atacantes. E mais certo ainda se você relacionou os jogadores acima como sendo ?velhos conhecidos? dos torcedores paranaenses.

Estes sete jogadores estão agora numa disputa particular no Brasileirão, vestindo camisas de times paulistas. ?Quem vai disparar?? foi a pergunta de ontem do jornal esportivo Lance!, referindo-se a Dagoberto, no São Paulo, Finazzi, no Corinthians, e Edmundo, no Palmeiras.

Se forem, ainda, incluídos os outros três atacantes, a ?briga paranaense? em clubes do estado vizinho promete emoções e algumas boas lembranças para os torcedores de Atlético, Paraná e Coritiba.

O mais curioso da lista acima é que quatro ex-locais disputam posição no ataque do São Paulo. Os ex-rubro-negros Dagoberto e Aloísio disputam a preferência do treinador Muricy Ramalho e correm contra Marcel, ex-Coritiba, e Borges, ex-Paraná.

No Santos, o baixinho Marcos Aurélio, ex-Atlético, já é titular do time de Vanderlei Luxembugo.

O mesmo acontece no Corinthians, com o recém- chegado Finazzi, que também passou pelo Rubro-Negro, em 2005, e já é dono do ataque do Timão, com a anuência de Paulo César Carpegiani.

No Palmeiras, Cristiano, ex-Paraná, tenta ainda achar o seu espaço, onde, por enquanto, Edmundo dá as cartas ao lado do atacante paraguaio Florentin.

Pelo retrospecto acima, não é de se estranhar o recente assédio em cima dos atacantes Denis Marques e Alex Mineiro, do Atlético. Palmeiras e Atlético Mineiro já chegaram a cogitar os nomes dos dois artilheiros. Resta saber se a diretoria do Furacão conseguirá mantê-los no clube para tentar garantir vôos mais altos neste Brasileirão. Ou Keirrison, do Coritiba, que briga para voltar à elite do futebol brasileiro.