Com ou sem parceria entre a dupla Atletiba, Curitiba e a Arena da Baixada estarão na Copa do Mundo de 2014. A garantia é do Gestor dos Assuntos do Mundial na cidade.

Segundo Luiz de Carvalho, a busca por investimentos para a conclusão da Arena não preocupa e o assunto estará resolvido dentro dos prazos estabelecidos pela Fifa.

Há duas semanas, a escolha de Curitiba como uma das cidades-sede da Copa foi colocada em xeque. Dono do estádio indicado para receber os jogos, o Atlético declarou que não tem como arcar com os R$ 138 milhões necessários para concluir a Arena, de acordo com as rigorosas normas da Fifa.

Para deixar o assunto ainda mais polêmico, Mário Celso Petraglia, ex-presidente do Furacão, afastado do clube desde o início do ano, reapareceu com uma surpreendente proposta: uma parceria entre Atlético e Coritiba, que trabalhariam em conjunto e dividiriam o estádio.

Em entrevista ao Paraná Online, Luiz de Carvalho diz que não há motivos para preocupação. “Uma coisa está bem definida: a Copa é de Curitiba e na Arena”, garante.

Paraná Online – Na semana que vem haverá uma reunião no Rio de Janeiro sobre os estádios da Copa. O que será tratado?

Luiz de Carvalho – Apresentaremos todos os projetos arquitetônicos e de engenharia, com detalhes como gramado, placar, iluminação, assentos…

Paraná Online – No final do mês vencerá o prazo para a apresentação de uma série de documentos, como licenciamentos ambiental e urbanístico…

Carvalho –
Inclusive um estudo de viabilidade econômica do estádio. Como ele vai se sustentar após a Copa. Mas as garantias financeiras só precisam ser dadas em dezembro.

Paraná Online – A busca por um investidor para a Arena preocupa?

Carvalho – Uma coisa está bem definida. A Copa é de Curitiba e na Arena. Recebemos tratamento diferenciado da CBF e da Fifa, porque nosso estádio está 80% pronto. Não é a questão de um investidor para R$ 50 milhões ou 80 milhões que vai atrapalhar. Outras cidades precisam de R$ 200 milhões, 300 milhões…

Paraná Online –
Os rumores de um plano B não passam de boatos?

Carvalho – Não há alternativa. Pode garantir. Os projetos estão prontos, os compromissos estão assinados. A diretoria do Atlético está comprometida. A nova fase da Arena já está sendo construída dentro dos padrões da Fifa.

Paraná Online – A Fifa está ajudando na busca por um investidor?

Carvalho – Com certeza. Ela é parceira, como foi com todos os estádios para as últimas copas e está sendo na África do Sul, para a Copa de 2010.

Paraná Online – Como o senhor vê a sugestão dada por Petraglia, de uma parceria entre Atlético e Coritiba?

Carvalho – É uma ideia moderna. Acredito que, economicamente, é a melhor solução. Mas envolve muitos detalhes. Não há tempo para viabilizar o estádio para a Copa dessa maneira. Temos 36 meses para concluir tudo e colocar o estádio à disposição para a Copa das Confederações em 2013.

Paraná Online – O senhor está confiante que um investidor privado será encontrado até o fim do ano?

Carvalho – Confiante não, tenho certeza. Quem conduz esse processo sou eu. Por isso falo com muita segurança. Num negócio como este, muita coisa tem que ser mantida em sigilo. Mas tudo está caminhando e estamos muito tranquilos.